Cabernet Sauvignon

Descrição 1
Produzido na região de Haut-Médoc, esse é o segundo vinho do Château Cantemerle, Grand Cru Classé de Bordeaux. Les Allées de Cantemerle é produzido com as uvas das vinhas mais jovens do Château Cantemerle. Resulta em um vinho com a mesma personalidade mas com potencial de guarda menor.
Descrição 2
Edificado ainda na Idade Média, o Château Cantemerle foi doado à Abadia de mesmo nome ainda no século 12. No século 15, a propriedade passou a ser da família Caupène, originária da região de Landes, que mais tarde se uniu à família Roque e passou, de fato, a comercializar vinho. Até o século 16 o Médoc era, basicamente, dedicado à produção de cereais, fato que leva a crer que o Château Cantemerle venha a ser pioneiro na vitivinicultura local.

Disposto em torno de um pátio majestoso, sua bela arquitetura neoclássica atesta a magnitude e estima que os sucessivos proprietários de Cantemerle têm tido com o vinho ao longo dos séculos. A propriedade conta com tanques de aço inoxidável com temperatura controlada, barris de carvalho e tanques de concreto para fermentar seus vinhos.

Médoc é, antes de uma AOC, uma península ao norte da cidade de Bordeaux. Localizada na margem esquerda, abriga as denominações de Pauillac, St-Estèphe, St-Julien, Margaux, Pessac-Leognan, Listrac- Meédoc, Moulis e Haut-Médoc. Haut- Médoc AOC tem solo plano com áreas encharcadas, pastagens e solo pesado composto, basicamente, por cascalho uma boa combinação para uvas de maturação tardia como a Cabernet Sauvignon. Seus vinhos tendem a ser terrosos, encorpados e finos.

DADOS BÁSICOS
AOC: Haut-Médoc
Safra: 2011
Casta: 82% Cabernet Sauvignon, 16% Merlot, 2% Cabernet Franc
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Rubi.
Nariz: Frutas pretas e vermelhas maduras, louro, ameixa e tabaco.
Boca: Sabor prepotente de frutas vermelhas, boa estrutura com taninos com mostram um bom potencial de guarda, e um fim-de-boca com toque de especiarias.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 18°C
Harmonização: Barriga suína assada, suflé de queijo, frango assado
Tempo de guarda: Até 2020.
Decantar: Sim, por uma hora antes de servi-lo.

PONTUAÇÃO
James Suckling 88


Avaliações dos Especialistas
James Suckling 88
Good fruit with black currants and berries. Medium to full body, firm tannins and a medium finish. Drink or hold.

  • JS 88
  • 1  |  R$ 280,00 /gf
  • 6  |  R$ 280,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 280,00 Garrafa(s)

  • R$ 280,00 Garrafa(s)

R$ 280,00

Descrição 1
Um belo Cabernet Sauvignon, sem artifício, para se deliciar sem moderação.
Descrição 2
O Vignobles De Mour desenvolveu a linha de vinhos Voilà para mostrar a mais pura expressão de 3 uvas ícones do vinhedo de Bordeaux. Descubra esses 3 tintos jovens, suculentos e originais:

-Voilà 100% Cabernet Sauvignon
-Voilà 100% Merlot
-Voilà 100% Petit Verdot

DADOS BÁSICOS
AOC: Bordeaux
Safra: 2014
Casta: Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Vermelho granada.
Nariz: Aromas de húmus, frutas pretas, toque de alcaçuz e de pimenta-do-reino.
Boca: Bom volume, muito equilibrado e harmonioso. Um Cabernet Sauvignon autentico.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16º - 18º
Harmonização: todos tipos de carne vermelha, lasanha, churrasco.
Tempo de guarda: 8 anos.

Avaliagues dos Especialistas
  • 1  |  R$ 153,00 /gf
  • 6  |  R$ 153,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 153,00 Garrafa(s)

  • R$ 153,00 Garrafa(s)

R$ 153,00

Descrição 1
Pomerol... a terra do Merlot. E Le Carillon de Rouget não decepciona. Segundo vinho do legendário Château Rouget, ele é digno de um grande Pomerol, com o seu buquê extremamente aberto e perfumado e a sua textura sedosa e delicada na boca.

Descrição 2
A história do Château Rouget tem raízes há séculos. Ele aparece a partir de 1700 nos arquivos e cadastro, e é considerado um dos vinhos oficiais mais antigos da Pomerol.

No final do século XIX, um ranking dos vinhos de Pomerol colocou Rouget entre os cinco melhores vinhos da denominação. Este julgamento é, sem dúvida, o resultado desta consistência notável por parte dos sucessivos donos da propriedade, que sempre trabalharam com o único propósito de produzir vinhos excepcionais. A família Labruyère, proprietária de Château Rouget desde 1992, juntou-se à tradição daqueles que, nos últimos dois séculos, moldaram Rouget. Por mais de 20 anos, ela se concentrou em colocar esta propriedade entre os líderes da Margem Direita. A propriedade é composta por 17 hectares e agora é considerada por críticos e amadores, vintage após vintage, como uma das progressões mais constantes da denominação.

DADOS BÁSICOS
AOC: Pomerol
Safra: 2011
Casta: Merlot 85%, Cabernet Sauvignon 15% 
Teor alcoólico: 14%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Púrpura.
Nariz: Sedutor, intenso e frutado com notas de ameixa madura.
Boca: Muito delicado e bem aberto, toque de cerejas maduras e acidez perfeitamente equilibrada. O fim-de-boca é persistente e os taninos suaves e refrescantes.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 18°
Harmonização: Risoto de cogumelos, tornedo de vitela ao molho de vinho tinto, queijo tipo brie, peru assado.
Tempo de guarda: Até 2021.

PREMIAÇÕES
Wine Spectator 87

Avaliações dos Especialistas
wine Spectator 87
Direct, with a Black Forest cake frame around the fig and blackberry fruit flavors, finishing with slightly grippy singed mesquite and ganache notes. Best from 2015 through 2018. 2,500 cases made. –JM

  • WS 87
  • 1  |  R$ 365,00 /gf
  • 6  |  R$ 365,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 365,00 Garrafa(s)

  • R$ 365,00 Garrafa(s)

R$ 365,00

Descrição 1
O Château Tayet goza de um terroir excepcional, no sul da AOC Margaux, conhecida pelos seus vinhos elegantes. Este tinto, que já tem belas notas de evolução, representa a combinação perfeita entre Merlot e o Cabernet Sauvignon: o buquê sedutor do primeiro, e a estrutura sólida trazida pelo segundo.

Descrição 2
O Château Tayet pertence à família belga De Mour (proprietária de vários Châteaux em diferentes AOC de Bordeaux). O vinhedo de 10 hectares fica em Macau, na fronteira com o vinhedo de Margaux.

As vinhas crescem em solo argilo-limoso na beira do rio Garonne. Resultam vinhos finos, e elegantes, mas com boa complexidade e sempre muito frescor aromático.

DADOS BÁSICOS
AOC: Bordeaux Supérieur
Safra: 2011
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor : Vermelho brilhante
Nariz: Leves tons de baunilha e tabaco, concentração de frutas pretas e vermelhas.
Boca: Muito elegante com boa vivacidade, taninos redondos. Belo equilíbrio entre a fruta do Merlot e a estrutura do Cabernet Sauvignon.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16° - 18°
Harmonização: Acém grelhado, cordeiro, steak tartare, ensopado de lentilhas com linguiça, queijos de massa mole (brie, camembert...).
Tempo de guarda: Até 2020.

PONTUAÇÃO
Jancis Robinson 16
Gilbert & Gaillard 86
Le Guide Hachette des Vins *
Decanter World Wine Awards 2014: Medalha de Bronze
Los Angeles International Wine Competition 2015: Medalha de Prata

Avaliações dos Especialistas
Jancis Robinson 16
A Private Cellar Selection, says a special label, of this blend of 60% Merlot and 40% Cabernet from Macau. They also have the 2010 in magnums. The owners also own the orange box next to Tertre Roteboeuf. Winemaker is Jean-Michael Garcion.
Vibrant crimson. Very confident, concentrated, well-balanced blend. So appetising and ready. Merlot much in evidence. GV

Gilbert & Gaillard 86
Belle robe concentrée, encore jeune. Nez boisé grillé fumé dominant, jolis arômes de fruits rouges et noirs mûrs en retrait. La bouche séduit par son équilibre bois fruit. Les tanins sont fondus, la fraîcheur s'associe à la souplesse. Un élevage réussi.

Guide Hachette des Vins *
Des mêmes propriétaires que le Château Haut Breton Larigaudière (margaux), ce cru est implanté à Macau, à quelques kilomètres en amont : les vignes poussent sur des sols argilo-limoneux dans la zone de palus anciens bordant la Garonne. La cuvée Prestige comprend dans son assemblage, outre le merlot et le cabernet-sauvignon, 10 % de petit verdot. Fin et complexe au nez, ce 2011 mêle un léger boisé vanillé et toasté à des notes de petits fruits compotés. Conjuguant suavité et vivacité, la bouche montre une grande fraîcheur aromatique et des tanins fondus. Ce vin typique, déjà agréable, sera pleinement épanoui dans trois ou quatre ans.

  • JR 16
  • G&G 86
  • 1  |  R$ 198,00 /gf
  • 6  |  R$ 198,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 198,00 Garrafa(s)

  • R$ 198,00 Garrafa(s)

R$ 198,00

Descrição 1

Descrição 2
A mescla de diferentes uvas (corte ou, em francês, “assemblage”) é uma arte e uma tradição de séculos em Bordeaux. Cada uva contribui com o seu perfil aromático, e com suas características de maturação, tanino, acidez e corpo.

Experimente diferentes cortes e descubra o perfil de Bordeaux que mais agrada ao seu paladar!

O que vem no seu kit?

1 proveta para criar o seu corte e 3 garrafas de Bordeaux monovarietais (vinhos feitos com um tipo de uva só) do nosso produtor Vignobles De Mour:

-100% Cabernet Sauvignon;

-100% Merlot;

-100% Petit Verdot.

Só falta pegar uma taça e fazer o seu blend, com essas 3 variedades de uvas típicas dos cortes de tintos de Bordeaux!

Avaliações dos Especialistas

R$ 459,00 /gf

X

Adicionar ao carrinho

  • Garrafa(s)

R$ 459,00

Saint-Julien, Grand Cru Classé
Descrição 1
Ano após ano o Château Branaire Ducru mantêm a mesma qualidade que lhe consagrou um Grand Cru, na Classificação de Bordeaux em 1855. Ícone da vinícola, este vinho seduz pela magnitude de seu conjunto. Nos brinda com aromas de frutas vermelhas doces, dama-da- noite, giz, cedro, anis, defumado e pimenta vermelha. Em boca é potente, com taninos elegantes, acidez marcada e sabor muito frutado. Sem dúvida, um vinho memorável.
Descrição 2
Em 1680, quando Jean Baptiste comprou a propriedade, ainda não havia se dado conta do valor desse magnifico terroir que é o Médoc. O solo composto, substancialmente, por cascalho e situado próximo ao rio Gironde é responsável pela mineralidade, principal diferencial dos vinhos dessa região única. Quase dois séculos depois, o Château Brainare Ducru teve seu prestígio confirmado ao ser reconhecido como Grand Cru (na Classificação de Bordeaux em 1855). Este reconhecimento exige muito trabalho e dedicação para que a qualidade se mantenha independente das mudanças do tempo.

Château Branaire-Ducru está situado no lado oposto da estrada de Château Beychevelle, sul de Saint Julien, margem esquerda de Bordeaux. Patrick Maroteaux é o atual proprietário da vinícola e tem investido consideravelmente em tecnologia de ponta para a produção de seus vinhos. Possui 60 hectares de vinhedos plantados com as castas Cabernet Sauvignon (predominante), Merlot, Cabernet Franc e Petit Verdot.

DADOS BÁSICOS
AOC: Saint-Julien
Safra: 2013
Castas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e Petit Verdot
Amadurecimento: 20 meses em barris de carvalho
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: vermelho rubi com reflexos violáceos.
Nariz: rico e intenso, nos remete a frutas vermelhas doces, dama-da-noite, pimenta vermelha, tostado, giz e anis.
Boca: encorpado, com taninos finos e acidez vivaz. Perfeitamente equilibrado.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 17° - 18° Harmonização: pernil de cordeiro assado com ervas, polenta cremosa com ragu de ossobuco, perdiz recheada, massas recheadas, charcuterie.
Tempo de guarda: 20 anos
Decantar: sim, uma hora antes de servi-lo.

PONTUAÇÃO
Wine Enthusiast 93
James Suckling 91
Wine Spectator 90
Jancis Robinson 16

Avaliações dos Especialistas
Wine Enthusiast 93
This estate has produced an impressive wine for the vintage. It balances acidity, tarry wood flavors and ripe black-berry fruits. Initially it is still showing its structure more than fruit, although this will even out as it matures. Drink from 2020.

James Suckling 91
Some currant and cooked plum character, underlying dried flowers. Medium to full body, fine tannins and a fresh finish. Balanced and pretty. Drink now.

Wine Spectator 90
This offers perfumed blackberry and black currant fruit, lined with licorice root and fruitcake notes that give way to a grippy, brambly finish. Just a touch chewy at the very end, but this should soften soon enough. Stylish overall. Best from 2017 through 2023. 12,083 cases made.

Jancis Robinson 16
Tasted blind. Deep garnet. Savoury on the nose with a touch of char and graphite. Dry, refined texture, fine tannins. Very fresh but balanced.

  • WE 93
  • JS 91
  • WS 90
  • JR 16
  • 1  |  R$ 599,00 /gf
  • 6  |  R$ 599,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 599,00 Garrafa(s)

  • R$ 599,00 Garrafa(s)

R$ 599,00

Descrição 1
É em Pomerol que nascem os melhores Merlots do mundo!
Este Château Clinet Pomerol 2013 não é diferente, fruto de um trabalho secular de aprimoramento, está entre os melhores da região. Nele, você encontrará aromas de couro, frutas silvestres, baunilha, rosas, ervas e groselha. O paladar é marcante, potente, macio e musculoso, com acidez deliciosa. Trata-se de um vinho longevo, capaz de evoluir em sua adega pelos próximos 25 anos.
Descrição 2
Os vinhos do Pomerol são mais envolventes que qualquer outro produzido em Bordeaux. Ricos e suaves, têm textura aveludada e aroma exuberante sob uma estrutura firme que lhe permite envelhecer por longas décadas. Os vinhedos são pequenos, com cerca de 6 hectares, portanto a quantidade produzida é limitada tornando-os raros.

Château Clinet foi fundado no século 19, passou pela gestão de várias gerações que sempre se empenharam em aperfeiçoar a qualidade de seus vinhos. Atualmente o Château pertence à família Laborde - responsável por criar uma base sólida ao lado dos melhores nomes do Pomerol – e é gerida por Ronan Laborde desde 2003, um homem visionário e, sobretudo apaixonado pela vinicultura.

A vinícola está localizada a 40 km de Bordeaux, na margem direita do rio Garonne, desfruta de clima quente e fresco, solo bem drenado rico em cascalho, areia e argila, o ambiente perfeito para que as uvas, especialmente a Merlot, atinjam seu esplendor. A colheita é manual e as uvas são meticulosamente selecionadas, além disso a família Laborde investiu seriamente em tecnologia de ponta em todas as instalações técnicas do Château, garantindo a qualidade máxima de seus vinhos.

DADOS BÁSICOS
AOC: Pomerol
Safra: 2013
Casta: Merlot 90%, Cabernet Sauvignon 9% e Cabernet Franc
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: púrpura.
Nariz: aroma abundante de couro, frutas silvestres, baunilha, rosas, ervas, cânfora e groselha.
Boca: encorpado, carnudo, com textura macia e ótima acidez.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 18°
Harmonização: figos assados recheados com queijo de cabra e presunto cru, fondue de queijo, lombo de javali assado, arroz de pato, costeletas de javali com cebolas confitadas, vegetais na brasa e codorna recheada com foie gras e risoto trufado.
Tempo de guarda: 10 anos

PREMIAÇÕES
Robert Parker 91
Wine Spectator 91
James Suckling 91
Jancis Robinson 16,5

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 91
The 2013 Clinet was one of the better wines that I tasted from barrel. Indeed both Robert Parker and I scored this Pomerol around the same mark and now it is in bottle, it has fulfilled my expectations as a delicious, easy-going, but still well-crafted wine from Ronan Laborde. It has a delicate but precise bouquet that gains intensity in the glass, cassis and a touch of wild mint, ground pepper emerging with time. The palate is medium-bodied with slightly grainy tannin that need another 12-18 months to soften, however there is adequate fruit underneath with a linear, slightly sappy finish. Enjoy this over the next 10-12 years.

James Suckling 91
A 2013 with attractive mineral, salt and iron character, plus a creamy acidity. Medium body solid core of fruit and a fresh finish. Very good concentration for the vintage.

Wine Spectator 91
This is sneakily deep and long, with bramble, licorice root and warm fruitcake notes enhancing a core of sappy kirsch, blackberry coulis and plum compote flavors. Everything pulls together nicely on the finish, though this needs time to stretch out fully. This has really beefed up since the barrel tasting. Best from 2018 through 2027. 3,750 cases made. –JM

Jancis Robinson 16,5
Tasted blind. Deeply coloured. Dark aroma but also a bit stalky/dusty. Dry, a bit leafy but better than I expected from the nose. Just a little bit tough on the finish.

  • RP 91
  • WS 91
  • JS 90-91
  • JR 16,5
  • 1  |  R$ 950,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 950,00 Garrafa(s)

R$ 950,00

Haut-Médoc, Grand Cru Classé
Descrição 1
Este é um dos grandes rótulos classificados em 1855 como Grand Cru Classé, na França. Sim, Château La Tour Carnet é, sem dúvida, um vinho excepcional. Além de séculos de história este exemplar nos oferece sensações maravilhosas traduzidas em nuances de canela, amêndoas, amoras e framboesas maduras, grafite e rosas. À boca se mostra fino, harmônico, com taninos redondos e delicioso frescor. Um tinto pronto para ser desfrutado mas capaz de envelhecer com louvor pelos próximos 10 anos.
Descrição 2
Aclamados no mundo, os vinhos franceses são inegavelmente incomparáveis não so pela qualidade, mas também por suas histórias. Château La Tour Carnet é um dos produtores mais antigos de Bordeaux e parte fundamental na trajetória vitivinícola de Médoc. Sua origem data à Idade Média quando ainda era chamado de Château Saint-Laurent. No século 12 serviu de fortaleza à Jean de Foix quando Bordeaux estava sob o domínio inglês. Derrotado, a propriedade voltou ao poder francês e teve, ao longo dos anos, muitos proprietários.
Atualmente pertence a Bernad Magrez – dono de outras notáveis vinícolas como: Pape Clément em Pessac-Léognan e Fombrauge em Saint Émilion um entusiasta do vinho, estudioso incansável e focado na produção de vinhos finos desde 1960. Quando o assunto é vinho francês, o nome Bernad Magrez é sinônimo de respeito e excelência.

DADOS BÁSICOS
AOC: Haut-Médoc
Safra: 2012
Castas: Merlot, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot e Cabernet franc
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi.
Nariz: aroma abundante que remete a canela, amêndoas, amoras e framboesas maduras, grafite e rosas.
Boca: fino, harmônico, com taninos redondos e delicioso frescor.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 18°
Harmonização: pato confitado, massa recheada com cogumelos, Chateaubriand de mignon com foie gras, bife de chorizo com arroz, bife de tira com cebolas assadas.
Tempo de guarda: 10 anos.

PONTUAÇÃO

Robert Parker 90
Vinous 90
James Suckling 90
Jancis Robinson 15,5
Wine Enthusiast 93

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 90
Part of the empire of Bernard Magrez, this blend of 61% Merlot, 35% Cabernet Sauvignon and the rest Petit Verdot and Cabernet Franc is a sleeper of the vintage in 2012. Its excellent dense ruby/purple color, sweet cassis, black cherry fruit, supple tannins, medium to full body and attractive, long finish make for an impressive wine that should drink nicely for 10-15 years. It’s already accessible. This is another wine that performed dramatically better from the bottle than from barrel tastings.

Vinous 90
The 2012 La Tour Carnet is gorgeous. Dark red stone fruits, flowers and sweet spices are some of the notes that inform this soft, pliant wine. I expect the 2012 will develop a further range of exotic aromas and flavors as it develops in bottle. This is another overachieving wine from Bernard Magrez and Michel Rolland. Drink it over the next decade. -- Antonio Galloni

James Suckling 90
A soft and silky wine with currant, spice and earth character. Medium to full body, fine tannins and a fresh finish. Very pretty. Drink or hold.

Jancis Robinson 15,5
Meaty, and dark plums, expressive already. Bright, fresh and harmonious. (JH)

Wine Enthusiast 93
Barrel sample. Wood and mint aromas yield a wine that is darkly tannic, with a distinct black-coffee flavor. It's a powerful, concentrated wine with fruit hiding behind the dense structure.

  • RP 90
  • VN 90
  • JS 90
  • JR 15,5
  • WE 93
  • 1  |  R$ 525,00 /gf
  • 6  |  R$ 525,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 525,00 Garrafa(s)

  • R$ 525,00 Garrafa(s)

R$ 525,00

Haut-Médoc, Grand Cru Classé
Descrição 1
Produzido na região em Haut-Médoc, este é um daqueles “Grand Cru Classés” que entregam o melhor do seu terroir de origem. Escuro, concentrado e fino oferece aromas nobres de flores, cardamomo, cranberry, pimenta e fumo de corda. O sabor é marcado pela potência e elegância, com taninos finos e acidez marcada. Certamente evoluirá bastante com o passar dos anos.
Descrição 2
Edificado ainda na Idade Média, o Château Cantemerle foi doado à Abadia de mesmo nome ainda no século 12. No século 15, a propriedade passou a ser da família Caupène, originária da região de Landes, que mais tarde se uniu à família Roque e passou, de fato, a comercializar vinho. Até o século 16 o Médoc era, basicamente, dedicado à produção de cereais, fato que leva a crer que o Château Cantemerle venha a ser pioneiro na vitivinicultura local.

Disposto em torno de um pátio majestoso, sua bela arquitetura neoclássica atesta a magnitude e estima que os sucessivos proprietários de Cantemerle têm tido com o vinho ao longo dos séculos. A propriedade conta com tanques de aço inoxidável com temperatura controlada, barris de carvalho e tanques de concreto para fermentar seus vinhos.

Médoc é, antes de uma AOC, uma península ao norte da cidade de Bordeaux. Localizada na margem esquerda, abriga as denominações de Pauillac, St-Estèphe, St-Julien, Margaux, Pessac-Leognan, Listrac- Meédoc, Moulis e Haut-Médoc. Haut- Médoc AOC tem solo plano com áreas encharcadas, pastagens e solo pesado composto, basicamente, por cascalho uma boa combinação para uvas de maturação tardia como a Cabernet Sauvignon. Seus vinhos tendem a ser terrosos, encorpados e finos.

DADOS BÁSICOS
AOC: Haut-Médoc
Safra: 2011
Casta: Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot e Cabernet Franc
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: vermelho muito escuro.
Nariz: aromas de flores, cardamomo, pimentas, cranberry, fumo de corda, mirtilo.
Boca: complexo, intenso e concentrado, com taninos finos e acidez marcada.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 18°C
Harmonização: Kobe-beef com vegetais assados, costeletas de cordeiro com cebolas e tomates confit, codornas recheadas, barriga suína assada com redução de vinho e purê de mandioquinha, queijos de massa dura, entradas quentes.
Tempo de guarda: 15 anos.
Decantar: Sim, por uma hora antes de servi-lo.

PONTUAÇÃO
Robert Parker 91
James Suckling 91
Gault & Millau 15,5
Falstaff Magazin 86
Gilbert & Gaillard 89
Jancis Robinson 15
Tim Atkin 88
Guide Hachette des Vins 2015 **

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 91
An elegant, successful 2011, Cantemerle has produced a finesse-styled wine with a dense ruby/purple color as well as copious notes of flowers, mulberries, raspberries and blueberries. With dramatic quality and purity, this medium-bodied effort possesses sweet tannins and a texture that builds incrementally. A lighter-styled, but beautifully crafted, well done 2011, it can be enjoyed over the next 10-15 years.

James Suckling 91
Aromas of currants and berries with hints of chocolate. Full body with a solid core of fruit and a flavorful finish. Very fine. Cantermerle delivers in 2011. Better in 2016.

Gault & Millau 15,5
Nous écrivions pour les primeurs: Il a tout pour lui : les épices, la réglisse, le cassis dense et la rose, mais cela doit (et va) se fondre dans une belle harmonie prometteuse. Aujourd’hui (janvier 2014), il offre le même profil sans grande évolution. A suivre donc.

Gilbert & Gaillard 89
EN PRIMEUR - Deep garnet-red. Ripe nose of fresh red fruit with delicate balsamic oak. Full, fairly powerful palate with pronounced tannins. Still under the influence of oak and massive in style.

Guide Hachette des Vins 2015 **
Un mariage équilibré du cabernet-sauvignon (47 %) et du merlot, avec un léger appoint de cabernet franc et de petit verdot. À l'égal du terroir, le vin est bien typé ; tant par sa robe, au beau rouge profond et franc, que par son élégant bouquet, mariant les fruits écrasés, les épices douces et le poivre. Après une attaque ronde, le palais déroule jusqu'en finale des tanins denses mais fins laissant une impression d'harmonie et de solidité.

  • RP 91
  • JS 91
  • G&M 15,5
  • JR 15
  • TA 88
  • 1  |  R$ 475,00 /gf
  • 6  |  R$ 475,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 475,00 Garrafa(s)

  • R$ 475,00 Garrafa(s)

R$ 475,00

Descrição 1
Camille é o nome da filha de 8 anos da Axelle e do Pierre Courdurié, os proprietários do Château Croix de Labrie. O rótulo foi desenhado pela própria Camille.

Através deste vinho, a família desejava compartilhar o amor e a filosofia do trabalho deles.

Descrição 2
O Château Croix de Labrie faz parte do movimento de "vinhos de garagem", pequenos produtores produzindo grandes vinhos em pequenos volumes. A Axelle Coudurié cuida dos vinhedos de 2,5ha da poda até a colheita e vinifica com assessoria da equipa do Michel Rolland.

A cuvée Camille de Labrie é um Bordeaux elegante e frutado, com boa estrutura conferida pela estadia de 10 meses em barrica de carvalho francês.

DADOS BÁSICOS
AOC: Bordeaux
Safra: 2014
Castas: 80% Merlot, 20% Cabernet Sauvignon
Cultura "raisonnée"
Teor alcóolico: 12,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi.
Nariz: aromas de flores, framboesa e cassis.
Boca: elegante, com uma boa estrutura e taninos delicados.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16º
Harmonização: costeleta de vitela, espeto de cordeiro.
Tempo de guarda: 10 anos.

Avaliações dos Especialistas
  • 1  |  R$ 153,00 /gf
  • 6  |  R$ 153,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 153,00 Garrafa(s)

  • R$ 153,00 Garrafa(s)

R$ 153,00

Descrição 1
Um vinho do Graves muito concentrado e complexo. Seu corpo médio e aromas torrados de evolução permitem consumir-o agora e já com muito prazer.
Descrição 2
Em 1966, Françoise et Henri Lévêque venderam sua coleção de selos para adquirir alguns hectares de vinhas no Sul da região de Bordeaux. Hoje em dia, são 96 hectares em produção pelo prestigioso Château de Chantegrive.

As vinhas tem uma posição privilegiada com uma exposição Sul e um solo de cascalhos (o famoso Graves) e de areia fina. Este conjunto de fatores permitem obter uvas com um amadurecimento ótimo e vinhos concentrados de grande complexidade.

DADOS BÁSICOS
AOC: Graves
Safra: 2012
Casta: 50% Merlot, 50% Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: vermelho muito escuro.
Nariz: aromas de ameixas, frutas pretas bem cozidas, levemente tostado.
Boca: complexo e concentrado, com taninos sedosos e um final rústico marcado pelo café torrado.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Tempo de guarda: Até 2021
Harmonização: Alcatra com redução de vinho, pintada assada, molejo ao molho Madère.

PONTUAÇÃO
Robert Parker 89
James Suckling 90
Wine Enthusiast 92
Jancis Robinson 16
Vinous 88
Wine Spectator 87
Wine & Spirits Magazine 92

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 89
The Leveque family has hit pay dirt again with this 2012 Graves. An inky, bluish/purple color, and an equal part blend of Cabernet Sauvignon and Merlot, the wine shows terrific fruit, great purity, graphite and underlying earthy burning ember notes. It has medium body and loads of fruit, depth and light tannin in the finish, showing this wine can be drunk early, or cellared for up to a decade. A sleeper of the vintage.

James Suckling 90
Aromas of spices, plums and strawberries follow through to a medium to full body, velvety tannins and a bright finish. Hints of vanilla on the finish. Better in 2017.

Wine Spectator 87
This sports a brambly feel, with leather and bay adding some funk to the core of blackberry, plum and black currant preserves. Turns a touch chewy on the finish, revealing a bitter espresso hint. Shows character, though the gamy rusticity isn't for everyone. Drink now through 2018.

Wine Enthusiast 92
One of the top Graves estates has produced this fine, ripe 2012. It is still young, showing its toasty, smoky wood flavors, but has plenty of tannic structure that's firm for aging. The fruit and acidity are all there, promising a balanced wine from 2018. Hubert de Boüard (Château Angelus) is consulting enologist for the Lévèque family owners.

Jancis Robinson 16
Healthy crimson. Quite ‘bloody’ and energetic on the nose. Well put together. Chapeau! Very appetising and it seems much fatter than most 2012s. Stony, fresh finish. Not for the very long term but it does not have obvious flaws.

Vinous 88
The 2012 Chantegrive is a powerful, layered wine with tons of personality. There is excellent underlying material, but the heavily extracted style and copious oak are overpowering. Hopefully consulting winemaker Hubert de Boüard can find a little better balance here. Even with its shortcomings, the Chantegrive is a solid wine, but its potential appears to be far greater than this.

  • WE 92
  • RP 89
  • JS 90
  • JR 16
  • WS 87
  • VN 88
  • 1  |  R$ 260,00 /gf
  • 6  |  R$ 260,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 260,00 Garrafa(s)

  • R$ 260,00 Garrafa(s)

R$ 294,00

Descrição 1
Este grande SuperToscano é um vinho com boa estrutura, elegância e complexidade. Sua localização privilegiada manifesta na garrafa a magia dos ventos mediterrâneos e a força da terra Toscana. Com aromas de frutas vermelhas de verão, notas de cassis e mirtilo e finas especiarias. Na boca uma rica presença com muito volume, taninos macios e um longo final. É o vinho oficial dos eventos da marca Aston Martin.
Descrição 2
Michele Satta Bolgheri Superiore Piastraia 2012 é um toscano atraente. Produzido a partir das castas Cabernet Sauvignon, Merlot, Sangiovese, Syrah e amadurecido por 24 meses em barricas de carvalho, nos oferece elegância e personalidade. Seu aroma é rico, nos sugere frutas vermelhas, minerais, chocolate, especiarias e caramelo. O sabor é amplo, encorpado, com taninos finos e acidez vivaz. Ele está pronto para beber, mas é capaz de evoluir em sua adega pelos próximos 20 anos.

Em meados de 1970, Michele Satta matriculou-se na Universidade Agrícola de Milão mas antes de iniciar seus estudos viajou de férias com seus pais rumo à Toscana. Na comuna de Castagneto Carducci recebeu o convite de um vinhateiro local para trabalhar em suas terras. Empolgado, Satta não titubeou e iniciou o plantio de suas “primeiras sementes”. No campo aprendeu o que uma universidade jamais ensinaria... passou a ouvir o vento e os pássaros que anunciavam a chegada da chuva. Compreendeu o ciclo das plantas e o motivo pelo qual cada videira se adapta melhor em um determinado vinhedo. Na cantina, era responsável pela limpeza e enquanto trabalhava observava atentamente o trabalho dos enólogos e os processos que transformavam as uvas em vinho.

Em 1983, Michele Satta adquiriu seu primeiro pedaço de terra, onde plantou suas videiras e passou a produzir seu próprio vinho. Sua história desenvolveu junto com Bolgheri que se tornara DOC (1984) um ano após sua primeira colheita. Ficou conhecido também por ser o primeiro a plantar Syrah, Teroldego e Viognier e produzir varietais de Vermentino e Sangiovese, tornando-o um dos protagonistas dessa região. No final da década de 80 Michele Satta de maneira visionária iniciou seu projeto de combinar as uvas Bordalesas - cultuadas em Bolgheri, a capital dos Supertoscanos - com a nativa Sangiovese e a mediterrânea Syrah.

Finalmente na década de 90 Michele Satta decide ousar em produzir um vinho ao estilo Super Toscano. Escolheu algumas variedades bordalesas que melhor se adaptaram à região e doze anos mais tarde deu vida a Piastraia, sua primeira criação reconhecida, hoje, como um Bolgheri Superiore por refletir com fidelidade a riqueza e singularidade de seu terroir. Bolgheri está de frente para o Mar Tirreno, em direção ao oeste e cercado por colinas. O mar é um dos principais responsáveis pela identidade dos vinhos daqui, pois atua como um volante térmico refrescando o calor extremo além de refletir a luz solar ajudando as uvas a amadurecerem com perfeição.

DADOS BÁSICOS
DOC: Bolgheri Superiore
Safra: 2012
Castas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Sangiovese e Syrah
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Nariz: rico e elegante, oferece aroma de frutas vermelhas, minerais, chocolate, especiarias e caramelo.
Boca: o sabor é amplo, encorpado, com taninos finos e acidez vivaz. Ele está pronto para beber, mas é capaz de evoluir em sua adega pelos próximos 20 anos.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16° - 18°
Harmonização: magret de pato, agnelotti recheado com cogumelos e molho rotí, queijos duros, risoto de açafrão com ossobuco, carnes com osso assadas também casam perfeitamente.
Tempo de guarda: 20 anos.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 92
Vinous 93
James Suckling 93

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 92
Piastraia was a Bolgheri Rosso and has now been upgraded to Bolgheri Superiore status with this vintage. The 2012 Bolgheri Superiore Piastraia is a sharply contoured and etched red wine with pretty tones of wild berry, spice and moist chewing tobacco. The wine maintains an elegant and feminine personality.

Vinous 93
The highlight among these new releases, the 2012 Bolgheri Rosso Piastraia wraps around the palate with lovely depth and density. Creamy and expansive in style, the 2012 captures the radiance of the year. Dark raspberries, spices, new leather and mocha flesh out on the open-knit, inviting finish. The Piastraia, a Merlot/Syrah/Cabernet Sauvignon/Sangiovese blend, is a prototypical Maremma red built on texture and intensity. There is plenty to like here.

James Suckling 93
Beautiful aromas of blueberry, blackcurrant and dark chocolate follow through to a full body with round, silky tannins and a walnut, berry and dried-mushroom aftertaste. A blend of merlot, sangiovese, cabernet sauvignon and syrah. Delicious young red from this costal region of Tuscany. Drink or hold.

  • RP 92
  • VN 93
  • JS 93
  • 1  |  R$ 450,00 /gf
  • 6  |  R$ 450,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 450,00 Garrafa(s)

  • R$ 450,00 Garrafa(s)

R$ 450,00

Descrição 1

Descrição 2


DADOS BÁSICOS
AOC: Côteaux d'Aix-en-Provence
Safra: 2016
Castas: 60% Grenache, 20 % Syrah, 10% Cabernet Sauvignon, 5% Carignan, 5% Cinsault
Cultura orgânica
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da Garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Rosa tênue.
Nariz: Elegante, com toque de laranja e frutas cítricas.
Boca: Viva e fresca, presença de aromas de frutas brancas como pera e pêssego.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 10 º - 12 º
Tempo de guarda: 2 anos
Harmonização: Aperitivo, saladas, cozinha mediterrânea, carne branca grelhada.

PONTUAÇÃO
Vinous 86

Avaliações dos Especialistas
Vinous 86
Also recommended.

  • VN 86
  • 1  |  R$ 118,50 /gf
  • 6  |  R$ 118,50 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 118,50 Garrafa(s)

  • R$ 118,50 Garrafa(s)

R$ 118,50

Lussac-Saint-Emilion
Descrição 1
Este vinho, dominado pela potencia aromática do Merlot, é digno de um bom Saint-Emilion Grand Cru. A safra 2010, marcada por um equilíbrio e uma acidez impressionantes, está no seu apogeu.

Descrição 2

Didier Miqueu e Stephan Von Neipperg compraram o Château Croix du Rival em 2007, um vinhedo com um potencial incrível localizado na comuna de Lussac, perto de Saint-Emilion. E não é para menos : neste lugar se encontram os vestígios arqueológicos da Vila Lucciacus, onde já se fazia vinho na época galo-romana.

O Château possui vinhas de mais de 50 anos de idade num terroir argilo-calcário igual ao de Saint-Emilion, onde nasceram muitos Premiers Grands Crus Classés. Chegando na propriedade, pode ver a Croix du Rival nas vinhas, aquela mesma que está desenhada na etiqueta do vinho: antigamente, essas cruzes indicavam o caminho para Saint-Jacques de Compostelle.

DADOS BÁSICOS
AOC: Lussac-Saint-Émilion
Safra: 2010
Castas: 80% Merlot, 10% Cabernet Franc, 10% Cabernet Sauvignon
Teor Alcoolico: 14,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Vermelho cereja
Nariz: Vinho dominado pelas frutas vermelhas maduras, com aromas de evolução e notas de madeira defumada.
Boca: O buquê de frutas se confirma na boca, acompanhado de uma boa acidez e de taninos sedosos.

CONSELHO PARA SERVIR
Temperatura: 15º a 17º
Harmonização: Pato grelhado com molho de ameixas, coelho ao molho Marengo, risoto de pancetta, bife Bourguignon.
Tempo de guarda: A safra 2010 está ótima para se tomar agora, e pode ser guardada até 2020.

PREMIAÇÕES
Wine Spectator 89
Medalha de Bronze na International Wine Challenge

Avaliagues dos Especialistas
Wine Spectator 89
A plush and smoky style, with a bacon edge to the core of roasted apple wood, steeped plum and pastis-soaked blackberry fruit. Delivers a fleshy feel through the finish as the roasted wood accent lingers. Drink now through 2015.

Medalha de Bronze, International Wine Challenge
Leathery, smoke, dark sweet fruit. Finely grained texture. Drink within six months. Enjoy now!
  • WS 89
  • 1  |  R$ 245,00 /gf
  • 6  |  R$ 245,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 245,00 Garrafa(s)

  • R$ 245,00 Garrafa(s)

R$ 245,00