País

Descrição 1
O ano de 2010 teve condições ótimas para as maturações das diferentes variedades da vinicola. O Jaen foi a casta com menores variações ao longo dos anos devido a sua precocidade e continua mostrando toda a sua personalidade: um vinho doce e concentrado, muito cativante.
Descrição 2
A Quinta de Lemos é um projeto de Pierre de Lemos, cuja família possui um grupo têxtil (Celso de Lemos), e que decidiu investir na produção de vinhos de alta qualidade. Para tanto, não poupou esforços e trouxe para a equipe o renomado enólogo Hugo Chaves, e juntos produzem vinhos elegantes e que exprimem maravilhosamente o “terroir” do Dão.

Localizada em Silgueiros, Dão, a vinícola tem arquitetura moderna e possui 25 hectares de vinhedos contudo. Apesar da grande área Chaves vinifica apenas 100 mil garrafas por ano, as quais são distribuídas mundo a fora. Aqui, videiras e oliveiras dividem espaço com colmeias promovendo o equilíbrio do ecossistema. O solo granítico e arenoso é abraçado por montanhas protegendo os vinhedos do severo clima continental e da umidade. As uvas são colhidas manualmente e selecionadas ainda no vinhedo garantindo a qualidade máxima dos vinhos.

DADOS BÁSICOS
Região: Dão
Safra: 2010
Casta: Jaen
Teor alcoólico: 14,3%
Amadurecimento: 18 meses em carvalho francês
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: granada intenso.
Nariz: notas de frutos pretos e vermelhos, vegetais e especiarias, e um toque de especiaria que a madeira acrescenta.
Boca: fresco, concentrado e de profundo sabor, de final longo e cremoso.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: Strogonoff, garoupa assada com presunto e ervas.

PONTUAÇÃO
Robert Parker 92
Wine Enthusiast 93
Revista de Vinhos 16,5
International Wine & Spirit Competition 2016: Medalha de Bronze

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 92
The 2010 Jaen was aged in French oak for 18 months (only three months new). I have tasted this before, but since this winery's wines hold well and improve, it's worth checking in. This is a Jaen with fine structure to go with its finesse in the mid-palate, but for what the region normally produces with this grape, the concentration is perhaps the most impressive part. Then, it ends with power and grip, lingering beautifully. Underneath is ripe fruit, strawberries laced with herbs. This remains pretty special. This grape is not the best ager, but this will age better than most. It is doing well now, though. Don't hesitate to dive in.

Wine Enthusiast 93
One of a series of four wines featuring the major red grapes of the Dão, this wine concentrates on the least familiar. The Jaen gives a tight, structured wine that is still firm after six years. Blackberry fruits and spice fill out the dry core and leave an impressive wine that is likely to live long. Drink now.

  • RP 92
  • WE 93
  • 1  |  R$ 260,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 260,00 Garrafa(s)

R$ 260,00

Descrição 1
Quinta de Lemos é uma das casas de vinho mais promissoras do Dão. Pierre de Lemos (proprietário) e Hugo Chaves (enólogo) investem e dedicam-se incansavelmente a produzir o melhor vinho do país e, acredite, esses frutos já estão sendo colhidos. O Alfrocheiro 2011 é um exemplo do que se faz de mais elegante e sedutor no Dão: floral e delicado, com uma textura sedosa realçada pelo sabor intenso de frutas vermelhas frescas. Surpreendente e delicioso!
Descrição 2
Localizada em Silgueiros, Dão, a vinícola tem arquitetura moderna e possui 25 hectares de vinhedos contudo, apesar da grande área, Chaves vinifica apenas 100 mil garrafas por ano as quais são distribuídas mundo a fora. Aqui, videiras e oliveiras dividem espaço com colmeias promovendo o equilíbrio do ecossistema.

O solo granítico e arenoso é abraçado por montanhas protegendo os vinhedos do severo clima continental e da umidade. As uvas são colhidas manualmente e selecionadas ainda no vinhedo garantindo a qualidade máxima dos vinhos.

A Quinta de Lemos é um projeto de Pierre de Lemos, cuja família possui um grupo têxtil (Celso de Lemos), e que decidiu investir na produção de vinhos de alta qualidade. Para tanto, não poupou esforços e trouxe para a equipe o renomado enólogo Hugo Chaves, e juntos produzem vinhos elegantes e que exprimem maravilhosamente o terroir do Dão.

DADOS BÁSICOS
DOC: Dão
Safra: 2011
Casta: Alfrocheiro
Teor alcoólico: 14,7%
Garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi.
Nariz: aroma floral e delicado de flor de jasmim e camomila.
Boca: o sabor nos oferece, além das frutas, frescor, elegância e concentração. Textura sedosa no paladar. Tudo no mais perfeito equilíbrio.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°C
Harmonização: risoto de cogumelos, costela suína na brasa com legumes assados, lombo de bacalhau assado, lasanha de berinjela e ravioli de cordeiro com o molho do próprio assado. Queijos e embutidos também acompanham bem este tinto.
Tempo de guarda: até 2030.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 92
Revista de Vinhos 16,5

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 92
The 2011 Alfrocheiro was aged in 30% new French oak (apparently, the winery mostly treats its reds with a formula) for 18 months. It comes in at 14.5% alcohol. This might be my favorite in the brand to date. Showing perfect finesse in the mid-palate and the underlying flavor for which this grape is known, this adds a serious backbone. Then, it closes down a bit. It is still a bit tight, despite the late release, but the tannins are balanced by the mid-palate and this should be expressive very soon. This may age well, in the context of this grape, but let's be a bit conservative just now. It is fair to say it is not yet at peak.

  • RP 92
  • 1  |  R$ 260,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 260,00 Garrafa(s)

R$ 260,00

Descrição 1
Este tinto da linha Contraste da Rita Marques é um encanto, cheio de frutas maduras suculentas. Versátil e elegante, é perfeito para todas as ocasiões e agrada todos os paladares com aromas intensos, boca rica e boa persistência.

Descrição 2
A Rita Marques faz parte destes enólogos jovens gênios, cheios de talentos. A historia dela começou com a vontade de fugir do caminho padrão da família, a engenharia. Ela resolveu estudar enologia e se revelou através de estágios em vinícolas portuguesas e do resto do mundo. Assim, ela se fascinou pela visão ambiciosa dos produtores de Bordeaux, se apaixonou pelos brancos explosivos da Nova-Zelândia e amou a concentração dos vinhos da África do Sul.

Enriquecida com todas essas experiências e influencias mundiais, ela criou a Conceito Vinhos a partir de um pequeno vinhedo que pertencia à sua família há 40 anos e desenvolveu a produção. A filosofia dela é expressar a diversidade das castas e mostrar a força da influencia do terroir. 90% dos vinhos Conceito são produzidos em Cedovim, no Douro, mas também aluga vinícolas na Nova-Zelândia e na África do Sul para explorar ainda mais o que o resto do mundo tem de oferecer.

A Rita desenvolveu duas linhas de vinhos: a linha Conceito, que da vinhos de guarda concentrados e com maior influencia de carvalho novo, e a linha Contraste, com vinhos mais acessíveis já na juventude, sem incluir carvalho novo na produção.

DADOS BÁSICOS
DOC: Douro
Safra: 2014
Casta: Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional
Teor alcoólico: 13,8%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi.
Nariz: bouquet intenso mas equilibrado de cassis, menta e tabaco.
Boca: na boca surpreende pela agradável frescura, sugerindo um final longo.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: q
ualquer tipo de carne suculenta grelhada, churrasco, macarrão ao molho bolonhesa.
Tempo de guarda: até 2022


PREMIAÇÕES
Robert Parker 89
Jancis Robinson 16,5
Wine Spectator 84
Wine Enthusiast 87


Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 89
The 2014 Contraste Tinto is mostly a field blend from 40-year-old vines, with some separated grapes, aged for 18 months in French oak (third and fourth use). Over the years, this second label has become increasingly interesting on its own. This is a rather respectable performance at this price level in a very shaky vintage. It is actually impressive in structure, showing fine grip on the finish and a bright feel. The mid-palate has respectable depth, too. What it seems to lack, at least now, is the typical flavor and vivid fruit that the bottling often has. Perhaps it will open more. I doubt it will ever be the best of the brand, but you can't really go wrong at this price for a serious house pour. It will be a fine food wine.

Jancis Robinson 16,5
Wet year with mild summer and cool nights. Schist soils. Mostly Tinta Roriz, Touriga Franca and Touriga Nacional. Made with grapes from 40-year-old vines from Quinta do Cabido, and Quinta Chão do Pereiro. Grapes picked by hand. Destemming, followed by crushing and pumping to stainless-steel tank. Fermentation with controlled temperature, gentle pumping-over, final maceration for one week. Malolactic fermentation in tank.18 months’ ageing, 70% in used French oak barrels and 30% in stainless steel tank. TA 5.2 g/l, pH 3.6. Deep purple-cherry. Pretty floral scent is a top note to dark, dusty/rocky fruit. Delicious dark savoury character on the palate, finely dry texture and long, restrained finish. Fruity and still elegant thanks to the finesse of the tannins and that rocky Douro character. Pure in its dark restraint. (JH)

Wine Spectator 84
This charry red shows underlying meaty flavors to the grilled plum, dried herb and red berry fruit, edged with peppercorn and licorice accents. Smoke and citrus details drive the firm finish. Drink now. 6,500 cases made. –GS

Wine Enthusiast 87
Red-berry fruits dominate this still-young wine that has dark tannins and concentration. Spice and wood-aging flavors still show strongly. Drink from 2019.

  • RP 89
  • JR 16,5
  • WS 84
  • WE 87
  • 1  |  R$ 153,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 153,00 Garrafa(s)

R$ 153,00

Descrição 1
Um vinho do Douro concentrado, cheio de alma e caráter com os fumados da barrica envolvendo a fruta suculenta e apontamentos de especiarias.
Descrição 2
A Rita Marques faz parte destes enólogos jovens gênios, cheios de talentos. A historia dela começou com a vontade de fugir do caminho padrão da família, a engenharia. Ela resolveu estudar enologia e se revelou através de estágios em vinícolas portuguesas e do resto do mundo. Assim, ela se fascinou pela visão ambiciosa dos produtores de Bordeaux, se apaixonou pelos brancos explosivos da Nova-Zelândia e amou a concentração dos vinhos da África do Sul.

Enriquecida com todas essas experiências e influencias mundiais, ela criou a Conceito Vinhos a partir de um pequeno vinhedo que pertencia à família dela há 40 anos e desenvolveu a produção. A filosofia dela é expressar a diversidade das castas e mostrar a potencia da influencia do terroir. 90% dos vinhos Conceito são produzidos em Cedovim, no Douro, mas também aluga vinícolas na Nova-Zelândia e na África do Sul para explorar ainda mais o que o resto do mundo tem a oferecer.

A Rita desenvolveu duas linhas de vinhos: a linha Conceito, que da vinhos de guarda concentrados e com maior influencia de carvalho novo, e a linha Contraste, com vinhos mais acessíveis já na juventude, sem incluir carvalho novo na produção.

DADOS BÁSICOS
DOC: Douro
Safra: 2014
Casta: Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Rufete
Teor alcoólico: 14%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: púrpura escuro.
Nariz: frutas negras em abundância no nariz, madeira marcante, tons de baunilha, toques florais e um final de especiarias.
Boca: estruturado, textura aveludada, com taninos firmes mas finos e polidos, bastante frescura. Um tinto muito sólido, distinto, sério, com a fruta madura sobressaindo.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: qualquer tipo de carne de caça, reduções de vinho do Porto.
Decantar por 2 horas antes de servir o vinho.
Tempo de guarda: até 2030.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 91
Wine Spectator 91
Jancis Robinson 17+
Wine Enthusiast 92

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 91
The 2014 Estate Tinto is a field blend from old vines (around 80 years old), aged for 22 months in French oak (half new, half used). This is a very respectable and sometimes impressive performance given the difficult vintage. It is beautifully focused, has fine structure, velvety texture and excellent depth for the vintage, although I suspect it seems fuller in the mouth on first taste just now than it actually is. (Time will tell the story there.) However, there isn't a lot of lift to the fruit; it is very dry and a bit dull at times, lacking the personality this bottling typically has once past the tannins. That may change, as it is certainly a bit backward--which is not unusual--but I suspect the fruit will never show much in the way of bright flavor, relative to other years. Still, this is pretty nice and rather serious. About two hours of air allowed it to open more and drink better. It should be relatively early maturing, but it certainly needs a few years in the cellar for better results. Let's be conservative for the moment and see if this can demonstrate further capacity for improvement, apart from softening the tannins.

Wine Spectator 91
Concentrated but sleek, with black cherry, raspberry coulis and licorice snap notes, edged with black chocolate, slate and violet details. Juicy acidity lends freshness through the long, moderately tannic finish, showing Earl Grey tea and plum elements. Drink now through 2022. 1,600 cases made. –GS

Jancis Robinson 17+
Mixture of traditional Douro grape varieties (more than 20) including Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Amarela and Rufete, grown on schist. Made with grapes of old vines (80 years old) from Quinta do Cabido, an inhospitable ‘hook’ formed by the Teja River, in the commune of Numão. There, an unusual mass of schist causes the water to change course before it flows down towards the Douro River, and the riverbank in that place forms a perfect natural amphitheatre facing south. Grapes picked by hand in small boxes. Partial destemming, followed by crushing and pumping to stainless-steel tank. Fermentation at controlled temperature, gentle pumping-over, final maceration for one week. Malolactic fermentation in tank. 20 months in French oak barrels (50% new). TA 5.5 g/l, pH 3.58.

Dark purple colour. Dark fruited but with more immediate sweetness than in the aroma of the Contraste, definitely oak as well as fruit sweetness. On the palate, sweet oak spice dominates at the moment along with mostly red fruit flavours. Super-smooth and supple texture but deep and long, filled with fresh fruit and then just slightly chewy on the finish. Even with the obvious oak, it is very nicely balanced between fruit and structure. Powerful but pulled back from too much fruit/oak sweetness by the savoury notes that are pure Douro. Needs time. (JH)

Wine Enthusiast 92
From vines close to the medieval castle of Numão in the Douro Superior, this wine represents the top of the range for this family-owned estate. Layers of new wood vie with the ripe fruit of this wine that offers spice as well as black-plum fruits and acidity. It is developing well, giving a rich wine that will be ready to drink from 2019.

  • RP 91
  • WS 91
  • JR 17+
  • WE 92
  • 1  |  R$ 390,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 390,00 Garrafa(s)

R$ 390,00

Descrição 1
Um belo Cabernet Sauvignon, sem artifício, para se deliciar sem moderação.
Descrição 2
O Vignobles De Mour desenvolveu a linha de vinhos Voilà para mostrar a mais pura expressão de 3 uvas ícones do vinhedo de Bordeaux. Descubra esses 3 tintos jovens, suculentos e originais:

-Voilà 100% Cabernet Sauvignon
-Voilà 100% Merlot
-Voilà 100% Petit Verdot

DADOS BÁSICOS
AOC: Bordeaux
Safra: 2014
Casta: Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Vermelho granada.
Nariz: Aromas de húmus, frutas pretas, toque de alcaçuz e de pimenta-do-reino.
Boca: Bom volume, muito equilibrado e harmonioso. Um Cabernet Sauvignon autentico.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16º - 18º
Harmonização: todos tipos de carne vermelha, lasanha, churrasco.
Tempo de guarda: 8 anos.

Avaliagues dos Especialistas
  • 1  |  R$ 153,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 153,00 Garrafa(s)

R$ 153,00

Descrição 1
O Merlot típico: suculento e perfumado.

Descrição 2
O Vignobles De Mour desenvolveu a linha de vinhos Voilà para mostrar a mais pura expressão de 3 uvas ícones do vinhedo de Bordeaux. Descubra esses 3 tintos jovens, suculentos e originais:

-Voilà 100% Cabernet Sauvignon
-Voilà 100% Merlot
-Voilà 100% Petit Verdot

DADOS BÁSICOS
AOC: Bordeaux
Safra: 2015
Casta: Merlot
Teor alcoólico: 14%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Vermelho granada vivo.
Nariz: Marmelada de frutas pretas (cassis), toque defumado e de alcaçuz.
Boca: Generosa e densa, com muita concentração e fruta madura.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16º
Harmonização: Churrasco, prato de frios.
Tempo de guarda: Até 2019.

PREMIAÇÕES
Gilbert & Gaillard 2017: Medalha de Ouro

Avaliações dos Especialistas
Gilbert & Gaillard Medalha de Ouro
Deep garnet colour. Nose, in an evolution phase, of undergrowth, red and black jammy fruits, smoke, liquorice. Clean, concentrated palate, coated by good tannins. Generous aromatic presence. A full and complex style.
  • 1  |  R$ 153,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 153,00 Garrafa(s)

R$ 153,00

Descrição 1
Pomerol... a terra do Merlot. E Le Carillon de Rouget não decepciona. Segundo vinho do legendário Château Rouget, ele é digno de um grande Pomerol, com o seu buquê extremamente aberto e perfumado e a sua textura sedosa e delicada na boca.

Descrição 2
A história do Château Rouget tem raízes há séculos. Ele aparece a partir de 1700 nos arquivos e cadastro, e é considerado um dos vinhos oficiais mais antigos da Pomerol.

No final do século XIX, um ranking dos vinhos de Pomerol colocou Rouget entre os cinco melhores vinhos da denominação. Este julgamento é, sem dúvida, o resultado desta consistência notável por parte dos sucessivos donos da propriedade, que sempre trabalharam com o único propósito de produzir vinhos excepcionais. A família Labruyère, proprietária de Château Rouget desde 1992, juntou-se à tradição daqueles que, nos últimos dois séculos, moldaram Rouget. Por mais de 20 anos, ela se concentrou em colocar esta propriedade entre os líderes da Margem Direita. A propriedade é composta por 17 hectares e agora é considerada por críticos e amadores, vintage após vintage, como uma das progressões mais constantes da denominação.

DADOS BÁSICOS
AOC: Pomerol
Safra: 2011
Casta: Merlot 85%, Cabernet Sauvignon 15% 
Teor alcoólico: 14%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Púrpura.
Nariz: Sedutor, intenso e frutado com notas de ameixa madura.
Boca: Muito delicado e bem aberto, toque de cerejas maduras e acidez perfeitamente equilibrada. O fim-de-boca é persistente e os taninos suaves e refrescantes.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 18°
Harmonização: Risoto de cogumelos, tornedo de vitela ao molho de vinho tinto, queijo tipo brie, peru assado.
Tempo de guarda: Até 2021.

PREMIAÇÕES
Wine Spectator 87

Avaliações dos Especialistas
wine Spectator 87
Direct, with a Black Forest cake frame around the fig and blackberry fruit flavors, finishing with slightly grippy singed mesquite and ganache notes. Best from 2015 through 2018. 2,500 cases made. –JM

  • WS 87
  • 1  |  R$ 370,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 370,00 Garrafa(s)

R$ 370,00

Descrigco 1
A cuvée Louis Belle é uma homenagem ao avô do Philippe Belle, atual enólogo do Domaine. E este é um tinto com temperamento! O nariz é complexo: a notas de frutas, balsâmicas e torradas se juntam no mais perfeito equilíbrio. A boca, rica e elegante, lembra o nariz e o final fresco traz elegância.

Descrigco 2
O Domaine Belle fica na aldeia de Larnage, na parte norte do Vale do Rhone, e carrega mais de 5 séculos de historia. Naquela época, as vinhas pertenciam ao Lorde de Larnage, que tirava todo o proveito das uvas.

Em 1769, uma lei foi votada para que cada família da aldeia receba uma parcela pequena de vinhas para consumo pessoal. É a partir desta época que nasceu o vinhedo do atual Domaine Belle.

A partir de 1930, Louis Belle começou a ficar mais ativo na produção e intensificou os cuidados do vinhedo, comprando mais hectares para o patrimônio familiar aos poucos.

Mas foi com a impulsão do Albert e Philippe, respectivamente filho e neto do Louis, que o Domaine Belle fez um passo pela frente: construiram uma vinicola adequada para a produção e começaram a se interessar à valorização do terroir. Hoje em dia, são 25 hectares cultivados com uma paixão que se reflete nos vinhos, amplos e generosos.

DADOS BÁSICOS

AOC: Crozes-Hermitage
Safra: 2014
Casta: Syrah
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Rubi.
Nariz: Buquê muito aberto e complexo, com aromas de cacao amargo, frutas pretas, especiarias doces. Após aeração, desenvolve notas de grão de café torrado, de baunilha e de tabaco.
Boca: Rico, suculento, taninos jovens mas sedosos. É um tinto carnudo e saboroso, com notas de geleia de frutas pretas e um sutil defumado.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16º
Harmonização: Estufado de vitela com azeitonas, peru recheado, risoto de trufas negras, carne de boi macia grelhada.
Tempo de guarda: Até 2024.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 89
Vinous 90
Decanter World Wine Awards 2017: Medalha de Bronze
Revue du Vin de France 2014 15,5
Bettane & Desseauve 15,5

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 89
There are two Crozes Hermitage releases in 2014. Spice-driven, with lots of cedar, white pepper, black raspberry and mulberry aromas and flavors, the 2014 Crozes Hermitage Cuvee Louis Belle is medium-bodied, fresh, focused and lively, with slightly more mid-palate depth than the Les Pierrelles release. Aged 18 months in barrels, drink this fresh, balanced 2014 over the coming 7-8 years.

Vinous 90
Opaque ruby. Smoke-accented blackberry, cherry and violet scents, backed by olive and espresso nuances. Nicely concentrated dark fruit and spicecake flavors pick up a peppery element as the wine opens up. A core of juicy acidity sharpens the fruit and drives a long, youthfully tannic finish that repeats the smoky note.

Decanter World Wine Awards 86
Smoky oak, spices and dark fruit aromatics. Full bodied yet elegant and rich fruity palate.

  • RP 89
  • VN 90
  • 1  |  R$ 282,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 282,00 Garrafa(s)

R$ 282,00

Descrição 1
Um Châteauneuf-du-Pape branco que foge dos padrões da região: esse vinho é um exemplo de delicadeza, com aromas predominantes de flores brancas realçados por um toque de frutas amarelas frescas.

Descrição 2
Vignobles Mayard é um vinhedo familiar de 43 hectares localizado no coração da prestigiosa aldeia Châteauneuf-du-Pape. Françoise Roumieux, atual enóloga da vinicola, é a quinta geração da família a tomar conta da produção.

Além da grande paixão que ela consagra ao trabalho dela, ela está extremamente empenhada no desenvolvimento da apelação e do trabalho das mulheres viticultoras num mundo tradicionalmente masculino. Ela assumiu a presidência da associação Femmes Vignes Rhône, que junta as profissionais da viticultura na Vallée du Rhône.

DADOS BÁSICOS
AOP: Châteauneuf-du-Pape
Safra: 2017
Castas: Grenache Blanc, Clairette, Roussanne, Bourboulenc, Picpoul
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: amarelo claro, reflexos dourados.
Nariz: intenso, com frutas amarelas frescas, raspa de limão e um toque floral.
Boca: pureza e vivacidade, excelente acidez. Um exemplo de elegância.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 12°.
Harmonização: peixes de mar e rio grelhados, carnes brancas, vieiras ao molho de creme, queijo de cabra fresco, embutidos.
Tempo de guarda: até 2023.
Avaliagues dos Especialistas

  • 1  |  R$ 399,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 399,00 Garrafa(s)

R$ 399,00

Descrição 1
Savagnin, a casta típica da região, na interpretação do Domaine: um branco de classe, exemplar de alta gama desta uva!

Descrição 2
O Domaine Rijckaert foi criado em 1998 por Jean Rijckaert, um belga apaixonado pela vitivinicultura, instalado na Borgonha desde 1990.
Hoje em dia, além de 4 hectares no sul da Borgonha, o Domaine Rijckaert cultiva 5,5 hectares de vinhedos no Jura, onde Jean apaixonou-se pelos distintos terroirs locais.

Assim, são duas caves: uma em Davayé (sul da Borgonha, perto de Mâcon) e uma em Les Planches, perto de Arbois, no Jura. A Maison Rijckaert também compra uvas de diversas áreas da Borgonha, vinificadas com a mesma precisão e o mesmo savoir-faire que as suas próprias vinhas.

Desde 2013, Jean decidiu passar gradualmente a tocha de sua paixão para Florent Rouve e transmitir o savoir-faire que fez a reputação de seus vinhos: rendimento restrito, colheita manual, prensas lentas e moderadas, leveduras indígenas, envelhecimento do vinho longo e... alguns segredos preciosos!
Uma vinificação cuidadosa e natural, que visa expressar a tipicidade da uva e a especificidade do terroir de onde vem.

O Savagnin Grand Elevage é feito a partir das mais antigas parcelas de vinhedos, acima de 60 anos. O vinho passa 16 meses por barricas de carvalho usadas, neutras, completamente preenchidas: desta forma não há a formação de flor, garantindo uma mais pura expressão varietal.
O nariz é complexo e elegante, com notas de maçã verde, amêndoas, flores secas, encantadora boca, ácida, fresca e equilibrada, de longo final.
As fermentações naturais e progressivas permitem obter esse estrutura e complexidade memoráveis.

"Os vinhos que produzimos são símbolo de prazer e leveza, elegantes, puros, nós gostamos deles refrescantes e joviais. Uma primeira taça leva a desejar uma segunda; a primeira garrafa convida a abrir a segunda...". Domaine Rijckaert

DADOS BÁSICOS
AOP: Arbois
Safra: 2016
Casta: Savagnin
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: amarelo pálido.
Nariz: complexo, elegante, com amêndoa crua, flores secas e maça verde, toque de madeira.
Boca: pureza, boa acidez, fresco e equilibrado.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 10°-12°.
Harmonização: queijos tipo Comté ou Cheddar curado, aves com molho branco, truta na manteiga.
Tempo de guarda: 12 anos.
Avaliagues dos Especialistas

  • 1  |  R$ 349,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 349,00 Garrafa(s)

R$ 349,00

Descrição 1
As notas minerais da safra 2010 dominam este grande branco.
Descrição 2
Domaine familiar herdado pelo lado maternal, o Jean-Michel Gaunoux cuida da produção desde 1978. São 6 hectares, na comunas de Puligny, Meursault, Volnay e Pommard.

Os trabalhos no vinhedo e na vinícola seguem uma linha tradicional: a família Gaunoux deseja preservar o terroir e produzir grandes vinhos da Borgonha, autênticos.
O modo cultural é "raisonné", sem uso de herbicidas ou pesticidas, e o único trabalho permitido nos solos é a lavragem. Os vinhos são fermentados com as leveduras indígenas, em tanques de aço inoxidável, e restringem o uso de barricas novas no envelhecimento. Afinal, cada cuvée é a perfeita representação do seu cru ou climat.

DADOS BÁSICOS
AOP: Meursault 1er Cru Perrières
Safra: 2010
Casta: 100% Chardonnay
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: dourado pálido.
Nariz: elegante, com frutas brancas, amêndoas torradas, e boa mineralidade.
Boca: safra 2010 marcada por muita mineralidade. Puro, persistente, cremoso e intenso.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 12º
Harmonização: massas com frutos do mar, peixes gordurosos, queijos de casca lavada, e textura macia, ou meia cura.
Tempo de guarda: até 2025.

PREMIAÇÕES
Vinous 94
Jancis Robinson 15,5

Avaliações dos Especialistas
Vinous 94
Bright pale yellow. With its aromas of pineapple, powdered stone and tea leaf, this smells a bit sweeter than the Genevrieres. Dense but light on its feet, with terrific inner-mouth perfume to the flavors of lavender, powdered stone and minerals. Taut, elegant, very dry wine with superb cut and rising length. A very clear expression of Perrieres terroir.

  • VN 94
  • JR 15,5
  • 1  |  R$ 990,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 990,00 Garrafa(s)

R$ 990,00

Descrição 1
Um rosé tipicamente Catalã, que lembra os perfumes encantadores de frutas maduras que invadem o Roussillon no verão. Em boca, é puro e muito refrescante. A mágica do sul da França!
Descrição 2
O Philippe Modat já nasceu apaixonado pelo mundo dos vinhos e pelo vinhedo familiar no Roussillon. Foi uma evidencia para ele então, quando o pai dele sugeriu voltar à cuidar das vinhas abandonadas e começar a produzir o próprio vinho. Para eles, fazer vinho é transmitir emoção aos outros, é compartilhar momentos únicos da vida. É sinônimo de belos encontros.

Hoje, o vinhedo é conduzido pelo Quentin Modat, filho do Philippe. A produção é orgânica. Desde 2012, todos os trabalhos nas vinhas e na vinícola são seguem os princípios da cultura biodinâmica, sem certificação.
A safra 2017 é o primeiro ano de produção do Petit ModA(t)mour Rosé... e é um sucesso!

DADOS BÁSICOS
IGP: Côtes Catalanes
Safra: 2017
Castas: 50% Grenache (branca, tinta e gris), 50% Syrah
Cultura orgânica / biodinâmica
Teor alcoólico: 12,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rosa salmão claro.
Nariz: perfume sedutor de frutas de verão suculentas (pêssego, damasco) e laranja sanguínea.
Boca: delicado e puro, com muito frescor e vivacidade.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 8° - 10°
Harmonização: peixe grelhado, crustáceos, aperitivos frios, aperitivos, saladas.
Tempo de guarda: 3 anos.

PREMIAÇÕES
Jancis Robinson 16,5

Avaliações dos Especialistas
Jancis Robinson 16,5
Tasted blind. Certified organic. Grenache and Syrah. Medium pink with a hint of tomato. Smells juicy and just like blood orange! Quite sweet but packed with flavour – raspberries and deliciously fresh orange juice. Nip of cinnamon spice. Could do with a little less residual sugar, but somehow it gets away with it. Spunky balance. I can’t help loving that acidity. Incredibly drinkable. (TC)

  • JR 16,5
  • 1  |  R$ 175,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 175,00 Garrafa(s)

R$ 175,00

Descrição 1
"Esta cuvée é um vinho de prazer, para se tomar com amigos: um nariz sutil, aromas de frutas... um toque acidulado... uma redondeza agradável..." Quentin Modat.
Descrição 2
O Philippe Modat já nasceu apaixonado pelo mundo dos vinhos e pelo vinhedo familiar no Roussillon. Foi uma evidencia para ele então, quando o pai dele sugeriu voltar à cuidar das vinhas abandonadas e começar a produzir o próprio vinho. Para eles, fazer vinho é transmitir emoção aos outros, é compartilhar momentos únicos da vida. É sinônimo de belos encontros.

Hoje, o vinhedo é conduzido pelo Quentin Modat, filho do Philippe. A produção é orgânica. Desde 2012, todos os trabalhos nas vinhas e na vinícola são seguem os princípios da cultura biodinâmica, sem certificação.

DADOS BÁSICOS
AOP: Côtes-Du-Roussillon
Safra: 2016
Castas: 1/3 Carignan, 1/3 Grenache noir, 1/3 Syrah
Cultura orgânica / biodinâmica
Teor alcoólico: 14%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi de média intensidade.
Nariz: marcado pelas frutas pretas, toque de pimenta-do-reino.
Boca: acidez deliciosa, redondo e frutado, com médio corpo e bom frescor.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 15° - 16°
Harmonização: aperitivo, carne vermelha grelhada, fraldinha na brasa, tábua de frios.
Tempo de guarda: 4 anos.

PREMIAÇÕES
Jancis Robinson 17

Avaliações dos Especialistas
Jancis Robinson 17
Certified organic. Carignan, Grenache, Syrah. A little dried fruit on the nose, but not as gamey as the 2017. Brighter, more honed, the acidity is tighter. Tannins as dry as driftwood, with the curve and polish of time rather than human hands. Goji berries and souk spices and a deep sweetness. There is some really pure fruit tucked into the heart of this. A touch of coffee bean. (TC)

  • JR 17
  • 1  |  R$ 179,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 179,00 Garrafa(s)

R$ 179,00

Descrição 1
Originado das mesmas terras que o Brunello di Montalcino, os dos vinhos se diferenciam nas suas regras de produção: tempo de envelhecimento, produtividade do vinhedo e graduação alcoólica mínima. Como consequência, o Rosso di Montalcino possui aromas mais frutados e um tempo de guarda menor. É um tinto nobre, fácil de beber, com um bom volume na boca e um buquê delicioso marcado pelas cerejas maduras.

Descrição 2
Tenuta di Sesta está localizada na parte sul de Montalcino, a 400 metros acima do nível do mar. Nesta zona (entre Sant'Angelo in Colle e Castelnuovo dell'Abate) o solo é mais pesado, e os vinhedos não recebem a brisa gelada do mar originando vinhos mais vigorosos e longevos. Possui 200 hectares de terra, das quais apenas 30 hectares são destinados ao cultivo de uvas.

A propriedade foi construída por volta do século 15 e séculos depois – mais precisamente em 1850 – passou a ser de posse da família Ciacci. O primeiro Brunello da família foi engarrafado em 1966 – antes mesmo que Brunello di Montalcino torna-se DOCG- tornando a Tenuta di Sesta uma das casas de vinho mais antigas da região.

DADOS BÁSICOS
DOC: Rosso di Montalcino
Safra: 2016
Castas: 100% Sangiovese Grosso
Teor alcóolico: 14,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Rubi.
Nariz: Buquê intenso de frutas vermelhas e cereja, com toque de pimenta-do-reino, alcaçuz e leve tostado.
Boca: Bom volume, taninos redondos e boa persistência.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16 º a 18 º
Harmonização: massa com ragu à bolonhesa, carne vermelha assada, queijos meio-curados.
Tempo de guarda: até 8 anos.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 89
James Suckling 89

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 89
The Tenuta di Sesta 2016 Rosso di Montalcino is a tart and crisp red wine to pair with cheesy pasta dishes. The wine has the acidity to cut through the fat in those dishes and the bight berry flavors to keep your palate clean. The 2016 vintage shows spectacular quality of fruit, so we can all look forward to the Brunellos from this vintage that will be released in under three years.

James Suckling 89
Although this has interesting, savory character and some nice aromas of red and black cherries, on the palate it comes over rather tart and the slightly chewy tannins don’t improve the harmony. Drink now.


  • RP 89
  • JS 89
  • 1  |  R$ 189,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 189,00 Garrafa(s)

R$ 189,00

Descrição 1
A família Ciacci goza de uma excelente reputação entre os produtores de Brunello de Montalcino. Eles criaram este Rosso di Toscana para ter um tinto para o dia-a-dia. Feito com vinhas mais novas de Brunello (Sangiovese Grosso), é um vinho para se tomar jovem e desfrutar dos aromas intensos de frutas vermelhas que o Fabio sabe realçar tão bem.

Descrição 2
Tenuta di Siesta está localizada na parte sul de Montalcino, a 400 metros acima do nível do mar. Nesta zona (entre Sant'Angelo in Colle e Castelnuovo dell'Abate) o solo é mais pesado, e os vinhedos não recebem a brisa gelada do mar originando vinhos mais vigorosos e longevos. Possui 200 hectares de terra, das quais apenas 30 hectares são destinados ao cultivo de uvas.

A propriedade foi construída por volta do século 15 e séculos depois – mais precisamente em 1850 – passou a ser de posse da família Ciacci. O primeiro Brunello da família foi engarrafado em 1966 – antes mesmo que Brunello di Montalcino torna-se DOCG- tornando a Tenuta dei Sesta uma das casas de vinho mais antigas da região.

DADOS BÁSICOS
IGT: Rosso di Toscana
Safra: 2017
Castas: 90% Sangiovese, 10% Colorino
Teor alcóolico: 14,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Rubi intenso.
Nariz: Buquê bem aberto de frutas vermelhas, final de especiarias e madeira.
Boca: seco, corpo médio, taninos sedosos e frutado.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 15 º a 16 º
Harmonização: Carnes vermelhas, antepastos italianos, massas, bruschetta, saladas, peixes, legumes assados.
Tempo de guarda: 3 anos

Avaliações dos Especialistas
  • 1  |  R$ 115,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 115,00 Garrafa(s)

R$ 115,00

Descrigco 1
Fino, elegante, perfeitamente equilibrado e com uma persistência excepcional, é uma bela introdução ao universo mágico da uva Nebbiolo.
Descrigco 2
Marco Triacca iniciou sua cantina em 2009, em Valgella - Tresenda di Teglio, no coração de uma das principais subzonas de Valtellina, na Lombardia.
Sua aventura de vinificação começou com 1,5 hectares de vinha, inteiramente da variedade Nebbiolo. Atualmente são 3,3 hectares de vinhas à disposição. Além da Nebbiolo, incluem também a Pignola Valtellinese, casta autóctone tinta, utilizada na produção de espumantes.

La Perla opera o primeiro vinhedo em Valtellina a adotar o padrão de plantio de girapoggio (em que todas as videiras em cada fileira estão no mesmo nível e as fileiras se encontram paralelas ao topo da colina), que permite a mecanização parcial de várias fases da produção. Permitiu que La Perla desenvolvesse seu próprio sistema de cultivo que proporciona às folhas de cada planta a máxima exposição ao sol e, consequentemente, uma melhoria na qualidade das uvas.
Esse sistema foi desenvolvido por Domenico, pai de Marco, reconhecido em toda a região como pioneiro, e principal referência na compreensão da região e de sua casta emblemática.

Após desengaço dos cachos e esmagamento das uvas destinadas ao vinho La Mossa, o mosto é resfriado de 5° a 7°. Depois de vários dias nesta temperatura, ele chega à 24° e a fermentação começa aí, em tanque de inox. O vinho envelhece 24 meses em barrica de carvalho neutro de 10 hl e 20 hl, e mais12 meses em garrafa.

DADOS BÁSICOS
DOCG: Valtellina Superiore
Safra: 2012
Casta: Nebbiolo
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi brilhante.
Nariz: fresco e intenso, com frutas do bosque (framboesa), ervas secas e um toque de tabaco.
Boca: os aromas do olfato se reencontram no sabor. Bom corpo, taninos elegantes e finos, com excelente persistência. Um vinho muito harmonico.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: massa ao funghi, ossobuco, filé Wellington, queijo tipo Provolone.
Tempo de guarda: Até 2028.

PONTUAÇÃO
Wine Enthusiast 93


Avaliações dos Especialistas
Wine Enthusiast 93
This radiant savory mountain Nebbiolo opens with enticing scents of wild berry, flint, smoke and a whiff of alpine herb. It's elegant and focused, delivering crushed raspberry, Marasca cherry, tobacco and star anise alongside taut refined tannins and bright acidity. It's already tempting but will develop even more complexity over the next several years or more. Drink 2020–2032.

  • WE 93
  • 1  |  R$ 239,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 239,00 Garrafa(s)

R$ 239,00

Descrição 1
Com uma fruta persistente e taninos aveludados, esse tinto evoca as nuances mais deliciosas do terroir de Pinoso.

Descrição 2
Bodegas Pinoso é uma cooperativa fundada em 1932. Hoje, com 650 membros da província de Alicante, dedicados e apaixonados pelos seus vinhedos, é a maior cooperativa da apelação. Desde o fim dos anos 90, as políticas de produção e qualidade estão sendo reformadas aos poucos, colocando a agricultura orgânica no centro da atenção.
A regra de ouro desde o inicio: o respeito das tradições dos produtores aderentes.

DADOS BÁSICOS
DO: Alicante
Safra: 2016
Castas: Monastrell
Orgânico / Vegano
Teor alcoólico:
14,5%
Tamanho da garrafa:
750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor:
rubi com reflexos violáceos
Nariz:
frutas maduras (cereja, ameixa), nota mineral com um toque de especiarias e da baunilha leve.
Boca:
muito equilibrado, quente, realçado por taninos aveludados. Fruta bem presente, que evoca as nuances mais deliciosas do terroir de Pinoso.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura:
16°-18°.
Harmonização:
costeleta de cordeiro, pratos mediterrâneos, queijos curados.
Tempo de guarda:
até 2025.

Avaliagues dos Especialistas

  • 1  |  R$ 89,90 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 89,90 Garrafa(s)

R$ 89,90

Descrição 1
Este branco é um lindo exemplo do que se faz de melhor com os varietais de Vinho Verde: excelente frescor, acidez vibrante e elegância floral típica dos vinhos de Márcio Lopes.

Descrição 2
A região de Vinho Verde fica na parte Noroeste de Portugal e beneficia da influencia do clima Atlântico.
Márcio Lopes, jovem viticultor, cultiva seus vinhedos da maneira sustentável, sem uso de pesticidas ou herbicidas. Ele optou por uma produção pouco intervencionista, com o objetivo de destacar a pureza dos varietais da região: as fermentações são feitas em pequenos tanques de aço inoxidável, com levedura indígenas, e pouquíssimas filtrações ou colagens.
Os vinhos de Pequenos Rebentos se destacam pelo seu frescor vibrante e pela tipicidade marcada de cada casta.

Segundo Márcio, a safra 2017 foi um desafio para os produtores da região. A maturação das uvas foi muito prematura e a colheita começou 3 semanas antes da data habitual. A concentração das frutas foi excelente mas a qualidade da acidez era mais insegura.
Com um trabalho minucioso no vinhedo e uma vinificação cuidadosa, foi uma safra de sucesso para Pequenos Rebentos: frescor de sempre, vivacidade típica e expressão mineral, tão sedutora dos Vinhos Verdes.

DADOS BÁSICOS
DOC: Vinho Verde
Safra: 2017
Casta: Loureiro
Teor alcoólico: 12%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: amarelo claro com reflexos verdeais.
Nariz: aromas florais leves.
Boca: fino, frescura salivante, forte expressão mineral e fim-de-boca longo e persistente.


CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 12°.
Harmonização: saladas, peixes gordos, carnes brancas e grelhados.

Tempo de guarda: 7 anos.


PREMIAÇÕES
Robert Parker 90

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 90
The 2017 Loureiro Pequenos Rebentos Vinhas Velhas Reserva was aged for seven months in used French oak and comes in at 12% alcohol. Now, here's the acidity I was looking for in this vintage. The concentration is good, but the acidity, focus and tension on the finish are better. Bright and gripping, this is, like all the wines from this producer, too young and unevolved. It has good upside potential, but you can certainly drink it now. Sourced from 1989 vines and made with a wild fermentation, there were just 1,699 bottles produced.

  • RP 90
  • 1  |  R$ 251,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 251,00 Garrafa(s)

R$ 251,00

Descrição 1
O Legítimo usa as castas tradicionais do Douro, mas procura um apelo sedutor, uma leveza especiada e gulosa que o tornam suave, fresco e apetecível.

Descrição 2
A Rita Marques faz parte destes enólogos jovens gênios, cheios de talentos. A historia dela começou com a vontade de fugir do caminho padrão da família, a engenharia. Ela resolveu estudar enologia e se revelou através de estágios em vinícolas portuguesas e do resto do mundo. Assim, ela se fascinou pela visão ambiciosa dos produtores de Bordeaux, se apaixonou pelos brancos explosivos da Nova-Zelândia e amou a concentração dos vinhos da África do Sul.

Enriquecida com todas essas experiências e influencias mundiais, ela criou a Conceito Vinhos a partir de um pequeno vinhedo que pertencia à sua família há 40 anos e desenvolveu a produção. A filosofia dela é expressar a diversidade das castas e mostrar a força da influencia do terroir. 90% dos vinhos Conceito são produzidos em Cedovim, no Douro, mas também aluga vinícolas na Nova-Zelândia e na África do Sul para explorar ainda mais o que o resto do mundo tem de oferecer.

O Legitimo é um contraponto do tinto Bastardo, da mesma vinícola: procura oferecer uma alternativa à imensa clientela que todos os anos ficava desiludida com o esgotar precoce de um vinho que com o tempo ganhou seguidores fieis. É feito com um mínimo de intervenção, procurando um estilo natural, despojado e direto.

DADOS BÁSICOS
Douro
Safra: 2016
Casta: Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: vermelho claro.
Nariz: alegre, mantendo a intensidade e profundidade da região.
Boca: revela uma leveza especiada e gulosa, que o tornam suave, fresco e apetecível em qualquer momento de consumo. Estilo natural, despojado e direto.


CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°.
Harmonização: cabrito assado, javali estufado, cozido a portuguesa, arroz de cabidela, carne de panela, carne de sol com macaxeira na manteiga de garrafa.

Tempo de guarda: 5 anos.


PREMIAÇÕES
Robert Parker 89

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 89
The 2016 Legítimo is a roughly equal blend of Touriga Franca, Touriga Nacional and Tinta Roriz, unoaked and coming in at 13.5% alcohol. The idea behind this was to do a lighter-styled red while keeping the structure. The name of the grape references "legitimate," more or less, sort of the opposite of the other lighter-styled red, the Bastardo. Here, there was only whole-bunch fermentation. It is fresh but not really that fruity. I was expecting something like a Beaujolais, but it is anything but. Less happily, it adds a touch of funk, perhaps a touch of reduction. That should (and needs to) blow off with some time or air. This is a nice food wine, showing fine structure and precision. It was just a bit too tight and closed when tasted. It was better than advertised, with some upside potential in the cellar. I guess Rita Marques just can't help herself. She does good work.

  • RP 89
  • 1  |  R$ 204,90 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 204,90 Garrafa(s)

R$ 204,90

Descrição 1
Um Volnay na mais pura tradição da apelação: sofisticado, fino e generoso, com textura aveludada.
Descrição 2
Domaine familiar herdado pelo lado maternal, o Jean-Michel Gaunoux cuida da produção desde 1978. São 6 hectares, na comunas de Puligny, Meursault, Volnay e Pommard.

Os trabalhos no vinhedo e na vinícola seguem uma linha tradicional: a família Gaunoux deseja preservar o terroir e produzir grandes vinhos da Borgonha, autênticos.
O modo cultural é "raisonné", sem uso de herbicidas ou pesticidas, e o único trabalho permitido nos solos é a lavragem. Os vinhos são fermentados com as leveduras indígenas, em tanques de aço inoxidável, e restringem o uso de barricas novas no envelhecimento. Afinal, cada cuvée é a perfeita representação do seu cru ou climat.

DADOS BÁSICOS
AOP: Volnay 1er Cru Clos des Chênes
Safra: 2011
Casta: 100% Pinot Noir
Teor alcoólico: 13,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi brilhante.
Nariz: sedutor, com fruta vermelha e presença de húmus, sous-bois.
Boca: firme, rico e generoso, com toda a finesse e a elegância dos tintos de Volnay.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 17º
Harmonização: contrafilé na brasa, champignons sautée, costela de porco assada, queijo tipo Brie, Mont d’Or e Époisses.
Tempo de guarda: até 2030.

Avaliações dos Especialistas
  • 1  |  R$ 899,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 899,00 Garrafa(s)

R$ 899,00

Descrigco 1
De todas as regiões do mundo, é em Sancerre que a uva Sauvignon Blanc se exprime da forma mais elegante com perfeito equilíbrio de aromas cítricos e minerais, e uma boca com vivacidade e frescor.
Descrigco 2
Este maravilhoso Sancerre do Jean-Paul Picard (safra 2011) foi servido durante o almoço de jubileu de diamante da Rainha Elizabeth II em 2012, em Westminster Hall, acompanhado de salmão marinado com limão e ervas.

DADOS BÁSICOS

AOC: Sancerre
Safra: 2017
Casta: Sauvignon Blanc
Colheita Manual
Teor alcoólico: 12,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: Ouro claro com leves reflexos verdes.
Nariz: Revela belos aromas cítricos combinados com um toque mineral.
Boca: Redondo e agradável com ataque potente no frescor.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 08º a 10º
Harmonização: Aperitivo, peixes, crustáceos, frutos do mar, queijo de cabra.
Tempo de guarda: 4 a 5 anos.

  • 1  |  R$ 222,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 222,00 Garrafa(s)

R$ 222,00

Muscadet-Sèvre-et-Maine Sur Lie
Descrigco 1
O Domaine des Cognettes é um dos grandes produtores da região. O Sélection des Cognettes é feito com as melhores uvas da apelação. O resultado é um Muscadet primoroso.
Descrigco 2
O Domaine des Cognettes é um dos grandes produtores da região, que fica a alguns quilômetros da costa atlântica da França, perto da cidade de Nantes. Desde 2013, o Domaine produz somente vinhos orgânicos.

O "Sélection des Cognettes" é feito com as melhores uvas da apelação. O envelhecimento em contato com as borras ("sur lie", os resíduos das leveduras da fermentação) conferem complexidade ao vinho, que desenvolve notas de frutas brancas (pera, pêssego) e de frutas cítricas (grapefruit, limão).

Os aromas discretos e a boca com bastante frescor e boa dose de acidez fazem deste vinho a companhia ideal para as ostras frescas e, em especial, para sushis e sashimis - é um dos raros vinhos a apresentar uma perfeita harmonização com esses pratos.

DADOS BÁSICOS

Safra: 2017
Castas: 100% Melon de Bourgogne
Cultura orgânica
Teor alcoólico: 12,5%
Tamanho da garrafa: 750ml

DEGUSTAÇÃO

Cor: Ouro claro e pálido.
Nariz: Discreto, com notas minerais e de frutas brancas e cítricas.
Boca: Frescor e volume, sustentados por agradável acidez e um leve toque salino.

CONSELHOS PARA SERVIR

Temperatura: 8º a 10º
Harmonização: Sushi, sashimi, peixes grelhados, ostras e crustáceos, peixes com molho.
Tempo de guarda: Até 2025.

Avaliagues dos Especialistas
  • 1  |  R$ 135,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 135,00 Garrafa(s)

R$ 135,00

Descrição 1
Com nariz intenso de frutas vermelhas, taninos sedosos e excelente persistência de boca, este é um belo Chianti Classico, moderno e equilibrado.
Descrição 2
A historia de Capannelle começou em 1974, quando o businessman Raffaele Rossetti se mudou para uma vila do século XVI, com terreno de mais de 10 hectares in Gaiole, Chianti. Depois de ter feito a analise profunda dos solos, ele plantou 3,5 hectares de vinhas de castas locais: Sangiovese, Canaiolo, Colorino e Malvasia.

Raffaele Rossetti fez construir uma sala de degustação impressionante, com uma cozinha adequada para receber grandes Chefes e criar receita que combinem com os vinhos de Capannelle. Da mesma forma, foi necessário construir uma vinícola moderna, com as melhores tecnologias para produzir grandes vinhos.
O primeiro rótulo saiu em 1975: um vinho de mesa simples, chamado Capannelle. Apesar da sua simplicidade, esse primeiro tinto conseguiu conquistar críticos e a atenção do mercado, se tornando um símbolo de qualidade e começando a fazer a fama da vinícola.

Com um amadurecimento de 10 meses em barris cônicos de 13 e 30 hectolitros de carvalho da Slovenia, o Chianti Classico Riserva 2014 possui um nariz e uma boca intensos.

DADOS BÁSICOS
DOCG: Chianti Classico
Safra: 2014
Casta: Sangiovese
Teor alcoólico: 13%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi claro com reflexos granada.
Nariz: fruta negra intensa, cereja madura.
Boca: equilibrado, com a mesma fruta intensa do nariz, taninos sedosos, excelente persistência.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16º-18º.
Harmonização: carne vermelha assada, queijos curados, gnocchi com molho vermelho ou de champignon.
Tempo de guarda: até 2021.

PREMIAÇÕES
James Suckling 89

Avaliações dos Especialistas
James Suckling 89
A paprika-centered nose with dried redcurrants and bark. The palate shows some good fruit, even though it falls a little short on the finish. Drink now.

  • JS 89
  • 1  |  R$ 424,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 424,00 Garrafa(s)

R$ 424,00

Descrição 1
Um belo rosé de Provence, aliando corpo e elegância. Um achado!

Descrição 2
O Domaine está localizado no Vale de Sauvebonne, aos pés da Colina de Pierrefeu, um terroir conhecido pela qualidade da sua terra. A propriedade goza de uma situação excepcional, entre mar e rio, o que criou uma complexidade geológica incrível. Aqui, viticultores cultivam vinhedos com paciência e amor há séculos.

Em 1987, o doutor Henri Julian comprou o vinhedo atual e criou o Domaine de la Mayonnette. O produtor tem como filosofia, a proteção da biodiversidade, crucial para o bom desenvolvimento das plantas. Lhe permite entender melhor a misteriosa relação entre o terroir, as videiras e o meio-ambiente.

DADOS BÁSICOS
AOP: Côtes de Provence
Safra: 2017
Castas: 30% Cinsault, 30% Grenache, 40% Syrah
Teor alcoólico:
13,5%
Tamanho da garrafa:
750ml

DEGUSTAÇÃO
Cor:
rosa brilhante com reflexos rosados.
Nariz:
aromas delicados de flor branca e frutas cítricas.
Boca:
frutado, e redondo, sustentado por uma bela acidez e um toque cítrico fresco.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura:
8°-10°.
Harmonização:
presunto Parma, robalo com molho Provençal, costeletas de porco grelhadas, casquinha de siri, peixes brancos.
Tempo de guarda:
até 2020.

Avaliagues dos Especialistas

  • 1  |  R$ 149,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 149,00 Garrafa(s)

R$ 149,00