Touriga Nacional

Descrição 1
Este tinto da linha Contraste da Rita Marques é um encanto, cheio de frutas maduras suculentas. Versátil e elegante, é perfeito para todas as ocasiões e agrada todos os paladares com aromas intensos, boca rica e boa persistência.

Descrição 2
A Rita Marques faz parte destes enólogos jovens gênios, cheios de talentos. A historia dela começou com a vontade de fugir do caminho padrão da família, a engenharia. Ela resolveu estudar enologia e se revelou através de estágios em vinícolas portuguesas e do resto do mundo. Assim, ela se fascinou pela visão ambiciosa dos produtores de Bordeaux, se apaixonou pelos brancos explosivos da Nova-Zelândia e amou a concentração dos vinhos da África do Sul.

Enriquecida com todas essas experiências e influencias mundiais, ela criou a Conceito Vinhos a partir de um pequeno vinhedo que pertencia à sua família há 40 anos e desenvolveu a produção. A filosofia dela é expressar a diversidade das castas e mostrar a força da influencia do terroir. 90% dos vinhos Conceito são produzidos em Cedovim, no Douro, mas também aluga vinícolas na Nova-Zelândia e na África do Sul para explorar ainda mais o que o resto do mundo tem de oferecer.

A Rita desenvolveu duas linhas de vinhos: a linha Conceito, que da vinhos de guarda concentrados e com maior influencia de carvalho novo, e a linha Contraste, com vinhos mais acessíveis já na juventude, sem incluir carvalho novo na produção.

DADOS BÁSICOS
DOC: Douro
Safra: 2013
Casta: Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional
Teor alcoólico: 13,8%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: rubi.
Nariz: bouquet intenso mas equilibrado de cassis, menta e tabaco.
Boca: na boca surpreende pela agradável frescura, sugerindo um final longo.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: qualquer tipo de carne suculenta grelhada, churrasco, macarrão ao molho bolonhesa.
Tempo de guarda: até 2020.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 91
Jancis Robinson 16
Wine Spectator 88
Wine Enthusiast 87


Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 91
The 2013 Contraste Tinto is an old vines (40-years-old) field blend aged for 20 months in stainless steel tanks (30%), and used French oak barrels (70%). The Contraste, the winery's second red, is an increasingly nice bargain. This may lack some of the lift of the 2012, but if anything, it seems to have more depth and power, granting that Contraste is not always about either. This is a pretty serious Contraste, with an intense finish and the ability to age a reasonable time, probably more than last year's version. Underneath, there is the typically tasty fruit. Give this a couple of years to settle down if you can. When I came back to it some 90 minutes later, it seemed even better. When it does settle down, I suspect it will overtake the 2012, but it will also be drinkable on the younger side when it calms down.

Jancis Robinson 16
No new oak. Mainly Touriga Nacional, Touriga Franca and Tinta Roriz, including some field blend. 60-year-old vines. Deep crimson. Intense lifted cherry fruit and wild hedgerow berries. Savoury and rocky and dry on the palate – reminds me a bit of Moulin-à-Vent! Perhaps it’s the granite but also the fruit profile and the freshness, though the finish has a sour freshness like elderberry. Dry chalky finish – and needs food or time, or both.

Wine Spectator 88
Dried blueberry and raspberry flavors dominate this firm, fleshy red. Black chocolate details and chewy tannins show on the finish. Drink now through 2019.

Wine Enthusiast 87
This wine is full of the ripe fruit as well as the mineral tannins typical of the Douro. It is a blend of typical grapes with a dominance of Touriga Franca. The wood aging has given the ripe black currant flavors a smooth, rounded character as well as adding spice. Drink this wine now.

  • RP 91
  • JR 16
  • WS 88
  • WE 87
  • 1  |  R$ 145,00 /gf
  • 6  |  R$ 137,75 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 145,00 Garrafa(s)

  • R$ 137,75 Garrafa(s)

R$ 145,00

Descrição 1
Um vinho do Douro concentrado, cheio de alma e caráter com os fumados da barrica envolvendo a fruta suculenta e apontamentos de especiarias.
Descrição 2
A Rita Marques faz parte destes enólogos jovens gênios, cheios de talentos. A historia dela começou com a vontade de fugir do caminho padrão da família, a engenharia. Ela resolveu estudar enologia e se revelou através de estágios em vinícolas portuguesas e do resto do mundo. Assim, ela se fascinou pela visão ambiciosa dos produtores de Bordeaux, se apaixonou pelos brancos explosivos da Nova-Zelândia e amou a concentração dos vinhos da África do Sul.

Enriquecida com todas essas experiências e influencias mundiais, ela criou a Conceito Vinhos a partir de um pequeno vinhedo que pertencia à família dela há 40 anos e desenvolveu a produção. A filosofia dela é expressar a diversidade das castas e mostrar a potencia da influencia do terroir. 90% dos vinhos Conceito são produzidos em Cedovim, no Douro, mas também aluga vinícolas na Nova-Zelândia e na África do Sul para explorar ainda mais o que o resto do mundo tem a oferecer.

A Rita desenvolveu duas linhas de vinhos: a linha Conceito, que da vinhos de guarda concentrados e com maior influencia de carvalho novo, e a linha Contraste, com vinhos mais acessíveis já na juventude, sem incluir carvalho novo na produção.

DADOS BÁSICOS
DOC: Douro
Safra: 2013
Casta: Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Rufete
Teor alcoólico: 14%
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: cereja escura.
Nariz: frutas negras em abundância no nariz, madeira marcante, tons de baunilha, toques florais e um final de especiarias.
Boca: cremoso, com taninos firmes mas finos e polidos, bastante frescura. Um tinto muito sólido, distinto, sério, com a fruta madura sobressaindo.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: qualquer tipo de carne de caça, reduções de vinho do Porto.
Decantar por 1 hora antes de servir o vinho.

PREMIAÇÕES
Robert Parker 94
Wine Spectator 90
Jancis Robinson 17
Wine Enthusiast 93

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 94
The 2013 Estate Tinto is an old vines (80-years-old at 450 meters) field blend aged for 20 months in French oak barrels (half new, half second use). As often happens, this is rather drenched in new wood just now, but that stage will pass; it always does. Tasting this next to the Contraste is interesting just now because the Contraste projects as much power (or more) and has fewer oak artifacts. That's deceptive actually, because what changes here is the balance and perception. This has more real concentration and more sensual texture. The fruit also absorbs the power more easily. The oak is a bit annoying just now, but when the oak subsides, as it began to do with aeration, this should be another fine success for the winery, fresh as well as structured. It may not quite have the lift of the 2012 version, but it ultimately fleshed out and displayed better concentration (granting that I don't have them side-by-side just now). This has a fine future--it's just a little hard to find at the moment. Be prepared to wait a few years. At the moment, it is mostly about its potential.

Wine Spectator 90
A rich red, with concentrated raspberry and dried plum flavors flanked by intense hot stone an iodine notes. Delivers elegant creaminess midpalate, showing hints of white pepper on the finish. Drink now through 2020.

Jancis Robinson 17
Double decanted to integrate the oak better. Field blend old vines but quite a lot of Touriga Franca and Tinta Roriz – more than 90 years old. 22 months in oak, 30% new. Deep cherry red. Some oak sweetness on the nose married well with the intense, gently floral and expressive dark-red fruit. Firm, compact but very elegant and finely textured, like many layers of paper. Terrific freshness and refinement. More subdued than the Contraste at the moment but with a longer future.

Wine Enthusiast 93
This impressive wine, packed with both fruit and tannins, is just setting out on a long road of aging. It is rich, dense with dry fruit and wood tannins, and buttressed with dark black fruits layered with acidity. The wine, with its ripe fruit and firm structure, needs time. Drink from 2018.

  • RP 94
  • WS 90
  • JR 17
  • WE 93
  • 1  |  R$ 360,00 /gf
  • 6  |  R$ 342,00 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 360,00 Garrafa(s)

  • R$ 342,00 Garrafa(s)

R$ 360,00

Descrição 1
Este Touriga Nacional é o melhor exemplo que podemos ter quando tradição e modernidade se fundem. Esta uva, que em outras regiões de Portugal produz em geral vinhos muito potentes, encontra na região do Dão e no talento da equipe da Quinta de Lemos as condições ideais para mostrar o seu lado mais nobre e elegante. Seu aroma é marcado por frutas bem maduras, flores, canela, ervas de cozinha e o sabor memorável que nos surpreende pelo vigor, elegância, taninos macios e pelo seu frescor.
Descrição 2
A Quinta de Lemos é um projeto de Pierre de Lemos, cuja família possui um grupo têxtil (Celso de Lemos), e que decidiu investir na produção de vinhos de alta qualidade. Para tanto, não poupou esforços e trouxe para a equipe o renomado enólogo Hugo Chaves, e juntos produzem vinhos elegantes e que exprimem maravilhosamente o “terroir” do Dão.

Localizada em Silgueiros, Dão, a vinícola tem arquitetura moderna e possui 25 hectares de vinhedos contudo. Apesar da grande área Chaves vinifica apenas 100 mil garrafas por ano, as quais são distribuídas mundo a fora. Aqui, videiras e oliveiras dividem espaço com colmeias promovendo o equilíbrio do ecossistema. O solo granítico e arenoso é abraçado por montanhas protegendo os vinhedos do severo clima continental e da umidade. As uvas são colhidas manualmente e selecionadas ainda no vinhedo garantindo a qualidade máxima dos vinhos.

DADOS BÁSICOS
Região: Dão
Safra: 2009
Teor alcoólico: 14,5%
Amadurecimento: 18 meses em carvalho francês
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: granada intenso.
Nariz: frutas negras maduras, cedro, canela, flores e ervas de cozinha.
Boca: encorpado, fresco, com taninos sedosos e longo final.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: excelente com carnes mais suculentas e pratos à base de molhos substanciosos. Leitão, ragu de cordeiro, codorna recheada e queijos duros casarão perfeitamente com este tinto. Este vinho também acompanhará bem pratos de bacalhau e de salmão.

PONTUAÇÃO
Robert Parker 92
Jancis Robinson 17,5
Wine Spectator 90
Wine Enthusiast 94
Revista de Vinhos 16
Wine&Spirits Magazine 91
Decanter World Wine Awards 85

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 92
The 2009 Touriga Nacional was aged for 18 months in French oak (70% used, 30% new – if you’ve been following along re: the submissions this issue, the winery evidently has a formula and that is what I was told). It comes in at 14.5% alcohol. This is lovely Touriga, dense and a bit on the muscular side early on, but with fine fragrance, flavor and focus to go with its concentration. Tightening consistently with aeration, it proves to have a fine backbone as well. When it opens with some aeration, it becomes wonderfully expressive and powerfully aromatic. Overall, I’d say this is the best Touriga I’ve had yet from Lemos, even a little bit better than the fine 2007 revisited this issue. There were 8,000 bottles produced. Drink now-2024.

Jancis Robinson 17,5
Deep glowing cherry red. Elegantly fragrant – rich with dark fruit and with hints of violets and bergamot – classic Touriga but not overpoweringly so. There's an attractive smoky savoury character here too – complex and still very young. I'm not generally a big fan of varietal Touriga Nacional but this is delicious – velvet textured, luxurious but not heavy or extreme. Long, fresh, rounded finish.

Wine Spectator 90
A fresh and fruity style, with loads of crushed red plum and dark cherry flavors. Lengthens out, with forest floor elements. Dark currant and spice hints show on the finish, which features some graphite details. Drink now through 2018.

Wine Enthusiast 94
Originally from the Dão region, Portugal's oldest wine area, Touriga Nacional still produces some of its best wines in its home base. This powerful wine is a fine example of what Celso de Lemos set out to do when he set up the 62-acre estate. This wine has black fruits, dark tannins, a light perfumed character and considerable potential. Powered by its structure and acidity it is developing slowly and surely. Drink from 2017.

Revista de Vinhos 16
Bem definido mas austero no aroma, com fruta madura muito bonita, prova de boca vigorosa mas afinada, bastante concentrado mas polido. A harmonia é o grande trunfo deste vinho.

  • RP 92
  • JR 17,5
  • WS 90
  • WE 94
  • 1  |  R$ 250,00 /gf
  • 6  |  R$ 237,50 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 250,00 Garrafa(s)

  • R$ 237,50 Garrafa(s)

R$ 250,00

Descrição 1
Este Touriga Nacional é o melhor exemplo que podemos ter quando tradição e modernidade se fundem. Esta uva, que em outras regiões de Portugal produz em geral vinhos muito potentes, encontra na região do Dão e no talento da equipe da Quinta de Lemos as condições ideais para mostrar o seu lado mais nobre e elegante. Seu aroma é marcado por frutas bem maduras, flores, canela, ervas de cozinha e o sabor memorável que nos surpreende pelo vigor, elegância, taninos macios e pelo seu frescor.
Descrição 2
A Quinta de Lemos é um projeto de Pierre de Lemos, cuja família possui um grupo têxtil (Celso de Lemos), e que decidiu investir na produção de vinhos de alta qualidade. Para tanto, não poupou esforços e trouxe para a equipe o renomado enólogo Hugo Chaves, e juntos produzem vinhos elegantes e que exprimem maravilhosamente o “terroir” do Dão.

Localizada em Silgueiros, Dão, a vinícola tem arquitetura moderna e possui 25 hectares de vinhedos contudo. Apesar da grande área Chaves vinifica apenas 100 mil garrafas por ano, as quais são distribuídas mundo a fora. Aqui, videiras e oliveiras dividem espaço com colmeias promovendo o equilíbrio do ecossistema. O solo granítico e arenoso é abraçado por montanhas protegendo os vinhedos do severo clima continental e da umidade. As uvas são colhidas manualmente e selecionadas ainda no vinhedo garantindo a qualidade máxima dos vinhos.

DADOS BÁSICOS
Região: Dão
Safra: 2007
Teor alcoólico: 14,5%
Amadurecimento: 18 meses em carvalho francês
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: granada intenso.
Nariz: frutas negras maduras, cedro, canela, flores e ervas de cozinha.
Boca: encorpado, fresco, com taninos sedosos e longo final.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: Excelente com carnes mais suculentas e pratos à base de molhos substanciosos. Leitão, ragu de cordeiro, codorna recheada e queijos duros casarão perfeitamente com este tinto. Este vinho também acompanhará bem pratos de bacalhau e de salmão.

PONTUAÇÃO
Robert Parker 92
Revista dos Vinhos 17

Avaliações dos Especialistas
Robert Parker 92
The 2007 Touriga Nacional is revisited here for a checkup, and boy, is it coming along nicely. Full in the mouth, the fruit is beautifully expressive now. If it lacks the focused intensity of the 2008, also reviewed this issue, it is bursting with flavor, more harmonious and simply delicious. Sexy and lush, it is no slouch in the structure department either. This shows every sign of developing well and continually over the next decade or so.

Revista dos Vinhos 17
Completo, compacto, com morangos, violetas, suave, discreto, com boa complexidade. Na boca está polido, texturado, com boa frescura, equilibrado entre a cremosidade e a rugosidade, com final longo e saboroso com ligeiras nuances amargas.

  • RP 92
  • 1  |  R$ 250,00 /gf
  • 6  |  R$ 237,50 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 250,00 Garrafa(s)

  • R$ 237,50 Garrafa(s)

R$ 250,00

Descrição 1
A Quinta de Lemos demonstra mais uma vez toda sua dedicação e seu talento para produzir grandes vinhos. O Dona Georgina é uma mistura de concentração e de elegância: um nariz muito complexo de pão de especiarias e de ervas selvagens mas conservando um frescor e um equilíbrio incríveis que definem os vinhos da vinícola.

Descrição 2
A Quinta de Lemos é um projeto de Pierre de Lemos, cuja família possui um grupo têxtil (Celso de Lemos), e que decidiu investir na produção de vinhos de alta qualidade. Para tanto, não poupou esforços e trouxe para a equipe o renomado enólogo Hugo Chaves, e juntos produzem vinhos elegantes e que exprimem maravilhosamente o “terroir” do Dão.

Localizada em Silgueiros, Dão, a vinícola tem arquitetura moderna e possui 25 hectares de vinhedos contudo. Apesar da grande área Chaves vinifica apenas 100 mil garrafas por ano, as quais são distribuídas mundo a fora. Aqui, videiras e oliveiras dividem espaço com colmeias promovendo o equilíbrio do ecossistema. O solo granítico e arenoso é abraçado por montanhas protegendo os vinhedos do severo clima continental e da umidade. As uvas são colhidas manualmente e selecionadas ainda no vinhedo garantindo a qualidade máxima dos vinhos.

DADOS BÁSICOS
Região: Dão
Safra: 2009
Casta: 80% Touriga Nacional e 20% Tinta Roriz
Teor alcoólico: 14,5%
Amadurecimento: 18 meses em carvalho francês
Tamanho da garrafa: 750 ml

DEGUSTAÇÃO
Cor: granada .
Nariz: mineral, complexo com ameixas maduras, laranja açucarada e resina de madeira.
Boca: intenso, final longo e concentrado.

CONSELHOS PARA SERVIR
Temperatura: 16°
Harmonização: Comida com sabor marcado, carne tipo Wellington, empanadas argentinas, tajine de cordeiro com frutos secos.

PONTUAÇÃO
Robert Parker 93
Wine Enthusiast 94
Wine&Spirits Magazine 93

Avaliações dos Especialistas
Wine Enthusiast 94
A blend of Touriga Nacional and Tinta Roriz, both originally from the Dão region, this sophisticated, rich wine is firmly structured. The granite soils bring out a strong mineral texture that is balanced by opulent black fruits. This is a powerful wine, dense and still developing. Drink from 2016.

Robert Parker 93
The 2009 Dona Georgina is revisited for a checkup and it is nice to say it keeps improving. Big, full and fleshier than its 2008 predecessor reviewed in the past--both creatures of their vintages--this is one of the lusher and richer wines the winery has produced at its young age. Sexy but well balanced, this is the crowd-pleaser, but there is also good structure. It is aging well and should continue to do so for the next decade or more.

Wine&Spirits 92
Known in Spain as Mencia and found in Galicia, here in Portugal it forms a part of the mix in the mountainous Dão. It is red fruit flavors that are sustained by tannins. Despite its nine years of age, it is still firmly structured, still packed with fine fruit. It is only just now ready to drink.

  • RP 93
  • WE 94
  • 1  |  R$ 365,00 /gf
  • 6  |  R$ 346,75 /gf
X

Adicionar ao carrinho


  • R$ 365,00 Garrafa(s)

  • R$ 346,75 Garrafa(s)

R$ 365,00